Colesterol: é ou não é vilão?

Apesar de ser fator de risco para problemas graves como acidente vascular cerebral (AVC) e infarto, ele é essencial para o bom funcionamento do corpo humano

por Estado de Minas 04/02/2014 16:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
EM / DA Press
(foto: EM / DA Press)
No senso comum, o colesterol é considerado um inimigo do coração. Mas não é bem assim… Apesar de ser fator de risco para problemas graves como acidente vascular cerebral (AVC) e infarto, ele é essencial para o bom funcionamento do corpo humano. Três integrantes do corpo clínico do Hospital Belo Horizonte, a nutricionista Juliana Machado, o endocrinologista Celso Melo e o cardiologista Flávio Brugnara Veloso destacam 10 informações que você precisa saber sobre o colesterol.

1) O colesterol é um tipo de gordura (lipídio) encontrada naturalmente no organismo.

2) Cerca de 70% do colesterol é fabricado pelo nosso próprio organismo, no fígado, enquanto os outros 30% vêm da dieta.

3) O corpo humano utiliza o colesterol para produzir hormônios, vitamina D e ácidos biliares que ajudam na digestão das gorduras.

4) Existem dois tipos de colesterol. Chamado de “colesterol bom”, o HDL ajuda a carregar o colesterol de dentro das artérias e transportá-lo de volta ao fígado para ser excretado. Já o LDL, chamado de “colesterol ruim”, transporta o colesterol para as células que mais necessitam.

5) Quando em excesso (hipercolesterolemia), o colesterol pode se depositar nas paredes das artérias, desencadeando um processo conhecido com arteriosclerose. Isso pode provocar angina (dor no peito) e infarto do miocárdio ao entupir artérias coronárias e AVC (derrame) nas artérias cerebrais.

6) Gema de ovo, bacon ou toucinho, carne de frango com pele, torresmo, manteiga, creme de leite, nata, frituras, salsicha, salame e linguiça são alimentos que contêm uma significativa quantidade de colesterol.

7) O aumento do nível de colesterol no sangue não costuma provocar sintomas. Em casos excepcionais, aparecem os chamados xantomas, que são sinais decorrentes do acúmulo do colesterol na pele. Quando atinge níveis muito altos, pode haver um aumento no fígado, baço e sintomas de pancreatite.

8) A taxa de colesterol apontada em exames de sangue considera a soma do bom colesterol (HDL) com o mau colesterol (LDL). É considerada boa quando está abaixo de 200 e elevada quando está acima de 240.

9) Há três causas para o aumento de colesterol: fator genético (presente quando o indivíduo tem genes que determinam a alteração), alimentação (quem ingere alimentos gordurosos tem mais chance de apresentar altas taxas) e doenças como hipotireoidismo, diabetes e problemas renais.

10) Para manter bons níveis de colesterol, uma boa dieta deve ser mantida por toda a vida. Não fumar e praticar exercícios físicos também evitam a elevação das taxas.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA