Anvisa suspende comércio, uso e divulgação de alisante para cabelos

De acordo com o texto, um laudo de análise fiscal emitido pela Fundação Ezequiel Dias apresentou resultado insatisfatório no ensaio de PH

27/01/2014 10:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicada nesta segunda-feira (27) no Diário Oficial da União suspendeu, em todo o território nacional, a fabricação, a distribuição, o comércio, a divulgação e o uso do produto Zene Progress Defrizagem Temporária, após resultados insatisfatórios em testes realizados para avaliar o cosmético.

O produto é usado para alisamento temporário de cabelos. O alisante é fabricado pela empresa Cosmed Indústria de Cosméticos e Medicamentos S.A.

Divulgação
Agência determinou que a empresa promova o recolhimento do estoque existente em mercado de todos os lotes do produto (foto: Divulgação)
De acordo com o texto, um laudo de análise fiscal emitido pela Fundação Ezequiel Dias, instituição sediada em Belo Horizonte, referente ao lote LC11D0087, apresentou resultado insatisfatório no ensaio de PH. Ainda segundo a Anvisa, o produto não possui registro.

A agência determinou que a empresa promova o recolhimento do estoque existente em mercado de todos os lotes do produto. A resolução entra em vigor na data da publicação.

Equipamento odontológico
A Anvisa determinou também nesta segunda-feira a suspensão da fabricação, distribuição, comércio, divulgação e uso do equipamento Fotopolimerizador FotoLight Sem Fio, fabricado pela empresa Kaele Indústria e Comércio de Equipamentos Odontológicos.

A agência informou que o equipamento não faz parte do registro da empresa e estava sendo anunciado irregularmente em dois endereços eletrônicos.

Com agências

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA