Acessórios para realização de atividades físicas são essenciais à melhoria do rendimento

É preciso mais do que disposição na hora de se exercitar. Descubra como escolher os acessórios

por Revista do CB 18/01/2014 13:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
No início do ano, com o clima de renovação e cumprimento de metas, muitos decidem começar a fazer exercícios físicos — uma das promessas de virada de ano mais comuns. Porém, não se trata apenas de começar. Há vários equipamentos e acessórios de extrema importância para que o praticante tenha melhor rendimento, enquanto outros são essenciais para a simples realização dos exercícios. Quais equipamentos comprar ao iniciar uma atividade e quando é chegada a hora de fazer um “upgrade” deles são perguntas que, muitas vezes, podem confundir o praticante sem muita experiência.

Zuleika de Souza/CB/D.A Press
A estudante Yandria Rebecca, de 18 anos, começou a malhar há cerca de um mês e conta que gastou muito para comprar o básico: tênis, roupa e meia (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
Para o professor de educação física Caio Oliveira, a escolha dos equipamentos certos pode não somente melhorar a performance do praticante, mas até determinar quanto tempo ele praticará aquele esporte. “É muito mais comum do que parece a pessoa acabar desistindo por dores ou porque se cansa demais, quando, no fim das contas, o problema seria resolvido com uma simples troca de tênis ou de roupa. Essas coisas desestimulam, e evitar esses transtornos geralmente significa prolongar o tempo de treino, o rendimento e, principalmente, o bem-estar durante a prática, o que costuma levar o aluno a não abandonar o esporte ou o exercício físico”, diz o professor. Caio admite que o investimento com a compra dos equipamentos de intermediário a profissional não é barato, mas deve ser feito, preferencialmente, logo que começar a atividade. “A diferença que um bom equipamento faz para que o praticante se mantenha no esporte é enorme. Definitivamente vale a pena”, conclui.

Segundo o especialista em fisiologia do exercício Daniel Tavares, atividades físicas de um modo geral pedem roupas leves e de fácil transpiração, além de um calçado adequado e um monitor cardíaco. “Geralmente, o vestuário e o monitor cardíaco não são específicos para cada esporte, levando a uma maior liberdade de escolha desses produtos. Porém, um tênis próprio não só para o tipo de exercício, mas para o tipo de pisada do praticante é fundamental”, explica Daniel. Outra peça de roupa muito importante que algumas vezes acaba passando despercebida, de acordo com Daniel, é uma meia de algodão e que não seja muito fina. “Manter o pé bem acomodado e, principalmente, seco aumenta exponencialmente o conforto ao praticar atividades físicas”, completa.

Para ele, esportes de saltos, como o basquete ou o handebol, por exemplo, pedem calçados com apoios e reforços laterais, que evitam torções, sem limitar o movimento do esportista. Já para esportes como corrida e caminhada, é importante que o tênis seja bem leve e flexível, além de contar com um sistema de amortecimento para poupar as articulações. Além disso, Daniel destaca os diferentes tipos de pisadas e os tênis indicados para cada caso. “Existem três tipos de pisada: A pronada, a neutra e a supinada. A pronada é quando a pisada é para dentro, forçando o dedão para ganhar impulso. Já a neutra é a pisada normal, em linha reta. Mecanicamente, é a mais eficiente. A pisada supinada é de dentro para fora, usando somente a parte de fora do pé e fazendo força com o dedinho. É de enorme importância fazer um teste de pisada e comprar o tênis correspondente. Não se atentar ao tipo do pé e o tênis correto pode causar problemas muito sérios nas articulações.”

O professor Caio Oliveira destaca ainda a importância de monitorar a atividade cardíaca durante o exercício. Segundo ele, a prática pode não somente evitar problemas muito sérios, mas também melhorar o rendimento do praticante. “Além do objetivo claro, que é monitorar o coração para que não trabalhe demais, cada pessoa tem uma faixa de batimento cardíaco ideal, que, quando atingida, favorece o rendimento no exercício, permitindo que o atleta se exercite por mais tempo com menos fadiga, trazendo mais prazer à atividade”, diz Caio. E completa: “É imprescindível que seja feita uma avaliação física antes de começar a se exercitar para que o praticante possa saber entre quais faixas de batimento ele deve se manter durante o treino”.

A estudante Yandria Rebecca, de 18 anos, começou a malhar há cerca de um mês. Além dos exercícios feitos na academia, a estudante vai caminhando de casa. Yandria teve que comprar todo o equipamento (tênis, roupas de fácil transpiração e meias de algodão) já que não costumava se exercitar. “Acabei gastando muito dinheiro para comprar esses equipamentos, principalmente o tênis. Comprei um intermediário, não é dos mais caros, mas é um bom tênis, que me permite correr por algum tempo. Estou satisfeita e espero poder usar minhas compras por bastante tempo”, diz Yandria.

Para Caio Oliveira, o momento de trocar o equipamento, seja por desgaste, seja porque ele não mais se adequa ao atleta, é muito subjetivo, cabendo a cada um ir percebendo seus limites, incômodos e confortos para identificar uma possível carência dos equipamentos atuais. “Com o hábito de se exercitar, com a rotina, o praticante vai identificando aquilo que valoriza ou não no equipamento, e vai atrás do que melhor se encaixa com seu caso. Uma dica importante é nunca comprar equipamentos inferiores ao que o atleta atualmente usa. A cada troca, se não puder comprar um equipamento de melhor qualidade, no mínimo deve-se comprar um equivalente”, afirma.

Antes de começar a malhar…
  • Confira uma lista dos equipamentos e especificações necessárias para a prática de exercícios, produzida em conjunto com o professor Caio Oliveira.
  • Bermuda/short/calça/camiseta/top: devem ser produzidas em tecidos leves, de fácil transpiração e que facilitem o movimento. Exemplo: lycra ou tactel.
  • Meias: nunca use tênis sem meias. Elas são importantes tanto para melhorar o conforto quanto para evitar bolhas e mau odor. As meias devem, preferencialmente, ser de algodão ou materiais específicos, de alta capacidade de absorção.
  • Tênis: é imprescindível fazer o teste de pisada. Após a realização do teste, procure um tênis específico para sua atividade. Para atividades de saltos, calçados com apoios e reforços laterais; para esportes de tração, é importante que o tênis seja leve, flexível e de fácil transpiração, com sistema de amortecimento.
  • Monitor cardíaco: há uma enorme variedade de modelos no mercado, com funções que vão de monitoração cardíaca a GPS, medição de calorias gastas etc. O mais importante é que, independentemente da quantidade de funções do monitor, deve ser dada maior importância à assistência técnica e à garantia oferecidas para o produto.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA