O banho do bebê: veja mitos e verdades que rondam o ritual

Dúvidas sobre a higiene do bebê confundem até as mulheres mais experientes

por Estado de Minas 18/01/2014 16:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
As mães de primeira viagem costumam se sentir inseguras ao dar banho no filho, mas as dúvidas sobre a higiene do bebê confundem até as mulheres mais experientes. É exagero ferver a água ou o hábito é o melhor para a saúde da criança? Posso usar produtos de beleza depois do banho? Para que não fique nenhuma pergunta no ar, o pediatra Marcelo Reibscheid, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo, revela o que é certo e errado para uma higiene adequada do bebê. Outras dicas podem ser encontradas no portal criado pelo especialista: www.pediatriaemfoco.com.br.

Um banho por dia é suficiente. E sempre pela manhã.
Certo. No verão ou em dias de calor, pode-se dar mais de um, mas não precisa ser apenas pela manhã. A não ser no inverno, quando o melhor horário é próximo ao meio-dia, com a temperatura mais quentinha.

A água do banho deve ser filtrada e fervida até o bebê completar 1 ano.
Errado. O banho pode ser dado com água comum, desde que a mãe tenha certeza da correta higiene da caixa-d’água.

SXC.hu/Banco de Imanges
(foto: SXC.hu/Banco de Imanges)
Temperatura morna é ideal para a água do banho, no inverno ou no verão.

Certo. O ideal é que a temperatura da água esteja entre 37°C e 37,5°C, ou seja, nem quente nem fria. Você pode verificar colocando o cotovelo na água.

Gotas de lavanda na banheira não fazem mal ao bebê.
Errado. Evite qualquer tipo de perfume. Para dar um cheirinho gostoso, faça um chá forte de camomila e misture na água do banho. Além de perfumar, acalma, mas converse com o pediatra antes.

Os ouvidos devem ser limpos todos os dias e com hastes secas.
Certo. Não se devem usar as hastes na parte interna do ouvido. Depois do banho, seque as dobrinhas externas das orelhas com uma haste seca e faça a higiene na “portinha” do ouvido.

Lavar a cabeça normalmente é o suficiente para remover as crostinhas.
Certo. Algumas vezes é necessário o uso de óleo vegetal, mas somente se for indicação médica.

O umbigo só pode ser lavado depois de cair o coto.
Errado. Até que o processo de cicatrização e queda termine, entre sete e 10 dias, faça uma higiene no local com álcool 70% depois do banho. Não são necessários curativos nem proteção com gaze. Basta limpar com álcool, manter seco e colocar a fralda.

Hidratantes para a pele, creme de pentear e outros produtos de beleza causam alergias.
Certo. Use apenas sabonete neutro, de preferência os de glicerina pura, para o corpo e o cabelo.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA