Comercial inovador paralisa o tempo segundos antes de acidente gravíssimo

De acordo com a OMS, o trânsito causa 1,24 milhão de óbitos/ano no mundo. Agência neozelandesa criou comercial inovador e impressionante para promover conscientização, veja

por Letícia Orlandi 08/01/2014 10:19

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Reprodução / Youtube
(foto: Reprodução / Youtube)
Já leu a matéria sobre os motoristas distraídos ao volante? Um estudo norte-americano concluiu que os condutores se distraem durante pelo menos 10% do tempo na direção. E que esse problema é ainda pior entre os motoristas novatos, aumentando o risco de acidentes. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, o trânsito causa 1,24 milhão de óbitos/ano no mundo. Para cada pessoa que morre, 20 ficam feridas. E destas 20, uma se tornará permanentemente incapacitada.

Segundo o relatório da OMS divulgado em 2013, os países de renda média, como o Brasil, são os mais atingidos e concentram 80% das mortes no trânsito. Em 2012, as vias brasileiras registraram a morte de 60.752 pessoas. Apesar de suas pequenas proporções e alto desenvolvimento, a Nova Zelândia também se preocupa com seus próprios índices. Segundo a NZ Transport Agency, em todo o ano de 2013, 83 pessoas morreram e 408 ficaram feridas em acidentes. Considerando que 20% dos acidentes são agravados pela velocidade, a agência de transportes produziu um comercial que paralisa o tempo segundos antes de um acidente gravíssimo entre dois carros de passeio.

 

Conheça a página do Saúde Plena no Facebook!

 

A campanha pretende alertar sobre a velocidade excessiva, com o mote: “Outras pessoas também cometem erros. Vá devagar”. Para ilustrar a situação, dois motoristas se encontram em um cruzamento. Um deles está em alta velocidade. O outro está com o filho no banco traseiro. De maneira surpreendente, eles saem do carro e começam a se lamentar. “Eu imaginei que daria tempo”, diz o primeiro. “Não vou ter tempo de parar, não há nada que eu possa fazer agora”, completa. O segundo pede: “Mas meu filho está no carro. Você não pode fazer alguma coisa”?

Em seguida os condutores voltam aos veículos e a situação tem seu desfecho revelado. A campanha foi lançada no último dia 5 de janeiro e já conta com mais de 1 milhão e 300 mil visualizações. Assista (com legendas em português):

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA