Múltiplas propriedades do limão fazem com que o fruto seja considerado curativo

Rico em vitamina C, ele é considerado um alimento essencial para a saúde por conter nutrientes como potássio

por Luciane Evans 07/01/2014 11:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Pedro Motta/Esp. EM - 7/2/12
Apesar de apresentar sabor ácido, o limão não causa danos ao estômago (foto: Pedro Motta/Esp. EM - 7/2/12)
Dono de um sabor bem azedinho, capaz de estimular as piores caretas, o limão não merece a fama que leva. Além de ser a melhor pedida no calor, e no inverno ter a capacidade de espantar gripes e resfriados, a fruta tem qualidades que vão muito além de só aquecer e refrescar. Segundo especialistas, o fruto é um rei poderoso para uma alimentação saudável, sendo considerado até um fruto curativo graças às suas múltiplas propriedades. É um grande aliado na absorção do ferro do arroz, da carne e do feijão. Rico em vitamina C, ele tem ainda potássio e compostos anticancerígenos. Que tal, então, deixar de repudiá-lo pelo gosto azedo e passar a consumi-lo todos os dias?

De fácil acesso para a população, a fruta é cercada de mitos e há pouco tempo ganhou as redes sociais. Circulou que, ao ser congelada, ela ficaria ainda mais rica em nutrientes. A história não é bem assim. Segundo a presidente do Conselho Regional de Nutricionista de Minas Gerais, Heloísa Magalhães, a principal vitamina do limão é a C. “É uma fruta que ajuda também no controle da diarreia, funciona como xarope ao ser usada com mel. Mas, ao ser exposta em temperaturas altas, por exemplo, assim como todos os frutos ricos em vitamina C, ela perde um percentual significativo dessa vitamina. O mesmo pode ocorrer ao ser congelado”, diz.

A única vantagem de levar o limão ao congelador, conforme o nutricionista esportivo e funcional Wagner Alessandro dos Reis, é a facilidade para ralar a casca. “Como ficará mais fácil, mais substâncias serão aproveitadas.” Para a nutricionista clínica e esportiva, mestranda em bioquímica e imunologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Carmen Zita Pinto Coelho, é sempre bom consumir a fruta fresca. “Pode ser usada na forma de limonada, em saladas. A casca, por exemplo, pode ser cristalizada em sobremesas ou raspada como complemento em pratos tanto salgados quanto doces.”

Além da vitamina C, o limão esconde outros segredos fantásticos. Da sua casca é extraído um óleo cítrico com alto teor de monoterpenos (moléculas pequenas que penetram em todos os tecidos e células, com poderosa ação solvente de gorduras). Essa família de nome estranho é composta por muitos integrantes importantes: d-limoneno, terpinenos, geraniol.

Pesquisas revelaram que o d-limoneno tem propriedades anticancerígenas e é solvente de cálculos e entupimentos nas artérias, além de descongestionar o fígado, após a ingestão de álcool e de alimentos gordurosos. O terpineno, por sua vez, é capaz de inibir a oxidação do mau colesterol. Já o geraniol se mostrou eficaz para inibir a reprodução de células cancerosas. Mas não dá para atribuir ao limão o emagrecimento, como muitos dizem. A fruta pode auxiliar na perda do peso, já que, conforme destaca Wagner, ao ajudar na digestão, ela elimina toxinas, podendo ser coadjuvante no processo para emagrecer. “Ela tem ação indireta, uma vez que faz com que eliminemos as toxinas do organismo. Nesse contexto, ela traz o equilíbrio do organismo e o emagrecimento pode ocorrer.”

Pedro Motta/Esp. EM - 7/2/12
Presente na casa do limão, o d-limoneno tem propriedades anticancerígenas e é solvente de cálculos e entupimentos nas artérias, além de descongestionar o fígado, após a ingestão de álcool e de alimentos gordurosos (foto: Pedro Motta/Esp. EM - 7/2/12)
FERRO
Errado quem pensa que, ao comer uma feijoada, frituras e carnes gordurosas, o limão vai preservar a saúde. Nada disso. “Ele não vai ajudar na queima de gorduras, mas facilitar a digestão e deixar o prato mais saboroso”, diz Heloísa, lembrando que, ao usá-lo em uma carne, feijão ou arroz, ele vai ajudar na absorção de ferro. “Para uma pessoa que sofre de anemia por falta de ferro, aconselhamos uma dieta com limão. Pode ser por meio da limonada durante a refeição ou o próprio sumo do fruto usado como tempero.” Em outro tipo de doença, como a hemocromatose, em que a pessoa tem excesso de ferro no sangue, o limão é retirado da dieta.

No livro 'O poder de cura do limão', a química e escritora Conceição Trucom diz que a fruta, apesar de apresentar sabor ácido, não causa danos ao estômago. “Através de muitos estudos médicos, constatou-se que, uma vez ingerido, o limão deixa de apresentar propriedade ácida. Ele estimula a produção de carbonatos e bicarbonatos orgânicos no organismo, promovendo a neutralização da acidez do sangue. Efetivamente, apesar de no estado livre ter como princípio ativo o poderoso ácido cítrico, o limão, em contato com o meio celular no interior do organismo humano, é oxidado e complexado durante a sua digestão, e comporta-se como um agente alcalinizante, ou seja, um neutralizante da acidez interna”, diz, concluindo que, para o estômago, pode ser um santo remédio. “É interessante ressaltar que a milenar medicina ayurvédica, mãe de todas as medicinas, trata a maioria das dificuldades digestivas com receitas à base de limão.”

LIMONADA PERFEITA
A melhor forma de prepará-la é na centrífuga (ou liquidificador), para aproveitar melhor as fibras. Lave muito bem as frutas e descasque-as, deixando a polpa branca da entrecasca. Corte cada uma ao meio e passe na centrífuga. Caso prefira o liquidificador, esprema parte dos limões e use a outra metade descascada e picada. Aí, é só bater, coar e servir imediatamente. Para tirar melhor proveito de suas propriedades, prepare o suco fresco de limão com outras frutas, vegetais e folhas verdes (uvas, aipo, hortelã, brócolis, gengibre, couve, farelo de aveia). Esses sucos desintoxicantes ativam o sistema imunológico.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA