Veja algumas dicas para não passar 2014 no sedentarismo

Conheça alguns hábitos a serem seguidos e dicas para a hora de escolher uma atividade ou lugar para se exercitar

por Renata Rusky 03/01/2014 09:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

 Zuleika de Souza/CB/D.A Press
Bruno Braga descobriu no tênis de mesa uma vocação e hoje coleciona títulos e representa o país em torneios internacionais (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press)
Desde que sofreu um grave acidente de carro, há seis anos, Bruno Braga, 23 anos, teve a vida transformada. Ele, que praticava tênis desde criança, perdeu os movimentos dos membros inferiores. Seu talento com a raquete, inclusive, fez com que uma das quadras da AABB fosse batizada em sua homenagem. A vocação para atleta, é claro, jamais o abandonou.

Leia também:
Na lista de prioridades do ano-novo: coloque a prática de atividades físicas no topo

Mesmo quem não tem vocação para esportes deve abandonar a preguiça


No Hospital Sarah, o pingue-pongue fazia parte das atividades de reabilitação, mas ele não pensava em levar o esporte adiante, até receber o incentivo do amigo Guilherme Costa, 21, para-atleta mesatenista desde 2009. Pouco tempo depois, acabou ingressando na seleção brasileira de tênis de mesa. A modalidade renovou seus planos: terminou o ensino médio, a faculdade e hoje viaja o mundo, representando o país. Já competiu na Argentina, na Costa Rica, nos EUA, na Alemanha, na França, na Inglaterra, na Itália etc.

A coleção de medalhas também não é pequena. Com essa quantidade de campeonatos, só fica difícil namorar. Mesmo assim, ele não tem dúvidas de que seus relacionamentos, em geral, melhoraram. “Eu acho, na verdade, que o esporte salvou a minha vida”, conta. “É uma honra ter o tênis de mesa na minha.”

Academia ou estúdio?

Se colocar a malhação na rotina fosse fácil, a pesquisa feita pelo IBGE em 2010 e divulgada em 2012 não teria descoberto que 80% dos brasileiros são sedentários. O personal trainer Alexandre Pereira analisa as diferenças entre malhar em uma academia ou em um estúdio de ginástica, tipo de estabelecimento que vem se popularizando em Brasília.

Academia
Prós:

  • diversidade de atividades oferecidas

  • preços mais variáveis, que vão de R$ 60 a R$ 600 por mês

  • possibilidade de fazer aulas em grupo

  • flexibilidade de horário


Contras:

  • Relativamente, pouca orientação do profissional de educação física

  • concorrência para usar os aparelhos


Estúdio
Prós:

  • orientação o tempo todo

  • maior privacidade

  • treino otimizado

  • adaptação para grupos especiais


Contras:

  • preço elevado, no mínimo R$ 50 a hora

  • horários “fechados”, mediante marcação prévia


Dizem as pesquisas…

  • Prevenção ao câncer
    Pesquisa apresentada em encontro da Sociedade Americana de Oncologia traz um conclusão para a saúde dos homens. O exercício físico regular é mais importante do que o controle do peso para prevenir o câncer. O desempenho na esteira pode dizer muito sobre o risco de ter câncer no futuro. É a conclusão da pesquisa que acompanhou durante 20 anos a saúde de 17 mil homens nos Estados Unidos. A pesquisadora Susan Lakoski afirma que uma das possíveis explicações é que os exercícios reduzem as inflamações associadas ao câncer. (Estudo divulgado em junho de 2013)

  • Controle de AVCs
    Pesquisadores da London School of Economics, da Harvard Medical School e da School of Medicine da Universidade de Stanford compararam os resultados de vários estudos para determinar a eficácia do exercício e a dos medicamentos em pessoas com doenças cardíacas, história de acidente vascular cerebral, pré-diabetes e insuficiência cardíaca. Descobriu-se que o exercício era mais eficaz do que os medicamentos no caso das pessoas que tinham tido um acidente vascular cerebral, enquanto os fármacos eram melhores para tratar a insuficiência cardíaca. (Estudo divulgado em outubro de 2013)

  • Desempenho escolar
    Há muito tempo se acredita que movimentar o corpo impulsiona o funcionamento do cérebro. Descobertas divulgadas na edição on-line do periódico britânico Journal of Sports Medicine confirmam que, quanto mais ativas fisicamente as crianças forem, melhor o desempenho delas na escola. Para fazer o estudo, cientistas de Inglaterra, Escócia e Estados Unidos mediram o nível de atividade física de quase 5 mil meninos e meninas de 11 anos, que vestiram um acelerômetro (leitor de movimentos) durante uma semana. (Estudo divulgado em outubro de 2013)

  • Benefícios na menopausa
    Um trabalho publicado pela Associação Americana para Pesquisa do Câncer mostrou que mulheres na menopausa que se exercitavam regularmente tiveram o risco de ter a doença reduzido em 25%. Aquelas que fizeram atividades mais leves, como caminhadas, reduziram o risco em 14%. O risco de câncer de mama é minimizado com o exercício físico, que incentiva a circulação sanguínea, regula substâncias químicas e hormônios, como o estrógeno e a progesterona, no organismo. Além disso, ele também previne o envelhecimento precoce das células. (Estudo divulgado em dezembro de 2013)


Hábitos saudáveis

Transforme-se. Para isso, reproduzimos a lista de 11 hábitos saudáveis em 11 semanas, elaborada pelo médico homeopata Ícaro Alves Alcântara. Pode ser um bom ponto de partida para as resoluções saudáveis de ano-novo.

1. Beber água de hora em hora
2. Alimentar-se de 3 em 3 horas
3. Comer fibras pelo menos 2 vezes por dia
4. Praticar exercícios pelo menos
3 vezes por semana
5. Cuidar do sono
6. Respirar direito
7. Reduzir o estresse
8. Manter uma postura positiva e pró-ativa
9. Consultar profissionais de saúde regularmente
10. Evitar cometer excessos e se intoxicar
11. Expor-se mais ao bom sol 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA