Veja mitos e verdades sobre queda de cabelo

Mais que emoldurar o rosto, o cabelo representa poder, força e vaidade

por Estado de Minas 30/12/2013 11:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Carlos Vieira/CB/D.A Press
Dá-se tanta importância para o cabelo que basta um sinal de queda para surgir o desespero (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press)
Mais que emoldurar o rosto, o cabelo representa poder, força e vaidade. Logo, nada mais natural que ver homens e mulheres gastando horas para manter os fios bonitos e saudáveis. Dá-se tanta importância para o cabelo que basta um sinal de queda para surgir o desespero. Quando aparecem as famosas entradas, então, uma pergunta é inevitável: será que corro o risco de ficar careca? Existem inúmeros fatores que precisam ser analisados antes de chegar à resposta, assim como uma infinidade de tratamentos indicados para a calvície.

O médico Thiago Bianco, da Vinci Hair Clinic, em São Paulo, é quem ajuda a desvendar os mitos e verdades que permeiam o universo dos cabelos, incluindo o transplante capilar. Leia a seguir os esclarecimentos e não deixe de cuidar bem de seus fios.

Cada pessoa tem um ritmo diferente de crescimento capilar.
VERDADE. A velocidade de crescimento dos fios varia de um a 1,5 centímetro por mês, mas pode ser ainda menor em quem tem cabelos finos. A duração da fase de crescimento, que leva de dois a cinco anos, também influencia no comprimento total do cabelo. Indivíduos que combinam um crescimento lento com um ciclo curto terão fios que não passam dos ombros.

Alterações hormonais são os principais fatores que influenciam a queda dos cabelos.
MITO. Na maioria dos casos, o problema não é hormonal. A calvície masculina é basicamente determinada pela genética em combinação com os hormônios masculinos, embora exista a influência de fatores como estresse, nutrição e inflamações no couro cabeludo. As deficiências nutricionais são muito frequentes em casos de queda de cabelo nas mulheres.

A alimentação é fundamental para a saúde capilar.
VERDADE. Adotar uma alimentação saudável, bem como usar suplementos alimentares com orientação médica, pode ser coadjuvante no tratamento capilar. Além disso, na busca pela saúde e por um corpo perfeito, as pessoas aumentam o consumo de micronutrientes, oligoelementos e proteínas de alto valor biológico, ricas em aminoácidos essenciais para a beleza e a saúde dos cabelos.

Uma pessoa jovem pode fazer transplante capilar.

DEPENDE. Não é recomendado fazer o procedimento antes dos 23 anos, quando começa a ser possível estimar a extensão da calvície. Além disso, depois dessa idade, o paciente tem maturidade para entender o alcance do transplante e aceitar um padrão adulto. Deve-se evitar aquele cabelo da época da adolescência, pois fios naturais aos 18 podem parecer esquisitos aos 40 ou 50.

Usar medicamento contra calvície contribui para o crescimento de novos cabelos.
MITO. O tratamento capilar medicamentoso tem como objetivo manter ou ao menos reduzir a queda dos cabelos, mas não faz nascer fios em áreas já afetadas pela calvície. Isso só é possível com o transplante capilar. Implantando os fios, o cabelo crescerá

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA