Sem azia nas festas de fim de ano; veja dicas para fugir dos problemas estomacais

A Fundação Internacional para Desordens Gastrointestinais dá dicas para evitar o refluxo e a azia nas ceias de fim de ano

por Gabriella Pacheco 24/12/2013 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Daniel Ferreira/CB/D.A Press
Comer pouco é um desafio, mas pode ajudar a evitar aquela queimação desagradável depois das festas (foto: Daniel Ferreira/CB/D.A Press)

Festas de fim de ano são, para a maioria das pessoas, sinônimo de muito comilança. Só que ceias fartas, comidas pesadas e refeições tarde da noite podem não ser uma combinação boa para o estômago, por isso não é nada estranho sofrer com azias no período. A famosa queimação é um sintoma da Doença do Refluxo Gastroesofágico (DRGE), caracterizada pela volta de de conteúdos estomacais ácidos ou não ácidos para o esôfago. Nessa época de festividades, tanto quem tem como quem não tem a enfermidade crônica pode sofrer com os sintomas dela.

Veja as dicas feitas pela Fundação Internacional para Desordens Gastrointestinais para evitar os episódios dolorosos e desfrutar as ceias sem se preocupar com o estômago


“Não é raro que pessoas as pessoas sintam azia de vez em quando, mas pessoas com a doença do Refluxo Gastroesofágico passam por isso com mais frequência”, explica a presidente e fundadora da Fundação. Apesar de ser uma doença geralmente tratável, algumas complicações sérias podem resultar se ela não for tratada devidamente. Por isso, a Fundação recomenda procurar um médico se os sintomas do refluxo aparecerem constantemente. Além da azia, dificuldade de engolir ou um gosto amargo na boca também são consequências dele.

O refluxo é uma doença muito comum, mas nem todo mundo entende porque ele acontece. O problema acontece na válvula, localizada entre o esôfago e o estômago, que abre passagem para os alimentos e se fecha para evitar que o suco gástrico suba. Quando existe uma fraqueza muscular nessa região, o líquido ácido do estômago pode escapar e alcançar outros órgãos do sistema digestivo e até respiratório.

A azia acontece quando o suco ácido sobe pelo esôfago, queimando suas paredes. O resultado é aquele famoso ardor forte. Ela pode ainda vir acompanhada de dor torácica, que quando intensa pode se assemelhar, inclusive, à dor do infarto.

Comer menos e espaçadamente é uma dica importante nessa época em que os pratos tendem a ser exagerados. Na hora de compô-los também preciso atenção: fuja de frituras e comidas picantes. Também é aconselhável que as entradas das refeições sejam leves. As bebidas são outra fonte de irritação para o estômago. Evite o álcool e refrigerantes. Se optar por suco, fique longe dos ácidos.

VÍDEOS RECOMENDADOS