Com ou sem amônia, tintura ou tonalizante? Saiba o produto que melhor se adequa ao seu cabelo

Seja para mudar o visual, seja para cobrir os fios brancos, a coloração de cabelo está cada vez mais popular

por Revista do CB 09/11/2013 10:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
SXC.hu/Banco de Imagens
Para um tom loiríssimo, uma novidade no mercado que dá brilho e iluminação aos fios, mesmo com toda a descoloração necessária. O produto conta com o sistema microlights, que traz aos fios um tom luminoso refletido em qualquer tipo de luz (foto: SXC.hu/Banco de Imagens)
Seja para mudar o visual, seja para cobrir os fios brancos, a coloração de cabelo está cada vez mais popular. O problema é que, muitas vezes, dependendo do produto e do modo como é aplicado, os fios podem ficar danificados. Um dos grandes culpados disso é a amônia. Presente na maioria dos produtos para auxiliar na descoloração, ela resseca e pode mudar a estrutura dos cabelos, em alguns casos, irreversivelmente. Por isso, é tão importante o uso continuo de produtos de hidratação para restaurar as madeixas.

Para quem prefere não aplicar a amônia, já existe há algum tempo o tonalizante, que não usa o produto. “No mercado, há algumas colorações que não contêm amônia, mas saem facilmente com as lavagens. Esses produtos não abrem a cutícula do cabelo e a tintura fica superficial, não entra”, explica Vivian Steinhauser, gerente de um grupo de coloração. Depois de cerca de 15 lavagens, o tonalizante sai e o cabelo perde a cor. Além disso, o produto não consegue modificar muito o tom dos fios.

Apesar disso, o tonalizante é usado por muitas mulheres como uma opção menos agressiva. Ela serve para dar cor e brilho aos fios por algumas semanas e funciona quando o cabelo já tem algum tipo de química que pode ter uma reação ruim à amônia. Para a cabeleireira especialista em coloração Cristina Maria, o tonalizante é uma ótima escolha. “Eu indico para aquelas mulheres que procuram uma cor para o momento. Como sai com as lavagens, se ela se cansar, pode esperar algum tempo e tentar algum outro tom.”

Mas, para melhorar ainda mais todo o processo de coloração, algumas novidades começam a se popularizar no mercado. Uma delas é a tintura permanente sem amônia. “O produto recebe um substituto na fórmula, um alcalino mais brando e à base de óleos, que ajuda a potencializar os pigmentos de cor nos fios”, explica Vivian Steinhauser.

A novidade de produtos com o sistema chamado oil delivery é recente para a venda em varejo, mas já está no mercado profissional, sendo vendido para salões em todo o Brasil, há algum tempo. Para Vivian, o produto traz grandes surpresas para as consumidoras. “A primeira grande diferença notada é a fragrância. Como não tem amônia, o cheiro é muito mais agradável. Além disso, conta com uma textura realmente de creme capilar e não irrita o couro cabeludo, causando coceira”, afirma Vivian.

Já a cabeleireira Cristina Maria explica que a escolha do produto certo depende da cliente. “Tudo depende do que ela espera ao vir ao salão: o tom, a necessidade do cabelo, o tempo que ela pretende ficar com aquela tonalidade, se ela quer uma cor que pareça mais natural. É de acordo com isso que ocorre a escolha do produto”, explica. Por isso, ela apresenta cartelas de várias marcas e, quando necessário, também usa a rena, que, apesar de não ser novidade, ainda é uma opção para cabelos que precisam de tratamento e coloração sem amônia.

Para um tom loiríssimo, a cabeleireira indica uma novidade que dá brilho e iluminação aos fios, mesmo com toda a descoloração necessária. Esse produto conta com o sistema microlights, que traz aos fios um tom luminoso refletido em qualquer tipo de luz. “A linha tem todos os tipos de cor, mas as mais fortes da marca são os loiros”, afirma Cris. Para Cristina, o mais importante é saber escolher o produto e, assim, manter a saúde e a naturalidade dos fios.

Cuidados especiais
  • O mais importante na hora de colorir — ou fazer qualquer tipo de química — é a saúde dos fios. Produtos usados de modo errado ou em cabelos que não aceitam algum tipo de fórmula podem estragar o fio.
  • O melhor jeito de colorir ou descolorir os cabelos é em um salão. Um profissional consegue visualizar os produtos e os resultados ideais para o tipo de fio e sabe manusear cada um deles da melhor forma.
  • Caso alguém queira colorir os cabelos em casa, o tipo de produto mais indicado é o tonalizante. Além de a fórmula ser menos agressiva, o produto sai em menos tempo se algo der errado, como manchas ou cores inadequadas. É mais fácil reverter o processo.
  • Na verdade, tinturas não estragam o cabelo, mas o sensibilizam. Assim, é preciso cuidado depois do processo, com o uso de xampus, condicionadores e cremes específicos para fios com química ou coloração.

Veja dicas de produtos:

 Divulgação
Tonalizante Soft Color, da Wella (R$ 16,99) (foto: Divulgação)


Divulgação
Creme de Tratamento Cor Radiante, da Trésemme (R$ 16,99) (foto: Divulgação)


Divulgação
Tinta Permanente sem Amônia Olia, da Garnier (R$ 19,90) (foto: Divulgação)


Divulgação
Kit de ampolas Tratamento Intensivo Mensal para Cabelos Tingidos, da Dove (R$ 30) (foto: Divulgação)


Divulgação
Xampu Inovathi Pro Disarm, da Sachê Professional (R$ 25) (foto: Divulgação)


Divulgação
Tonalizante Casting Creme Gloss, da L%u2019Óreal Paris (R$ 21,90) (foto: Divulgação)


Divulgação
Condicionador Pro Color, de Seda (R$ 6) (foto: Divulgação)

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA