Pensa que fumar prejudica só seu pulmão? Veja como o hábito te deixa mais velho antes da hora

Estudo com gêmeos mostra que fumar provoca envelhecimento precoce. Os irmãos fumantes foram fotografados e comparados a seus pares não-fumantes

por Gabriella Pacheco 07/11/2013 14:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Divulgação / American Society of Plastic Surgeons
A irmã da esquerda não fuma e sua a gêmea da direita fumou por 29 anos. Note a diferença ao redor dos olhos (foto: Divulgação / American Society of Plastic Surgeons)

Que fumar faz mal à saúde todo mundo sabe, mas uma pesquisa norte-americana mostrou que o hábito também faz mal à beleza. O trabalho foi feito com gêmeos idênticos fumantes e não fumantes por uma equipe de pesquisadores do Departamento de Cirurgia Plástica do Hospital Universidade de Cleveland, Ohio, no centro-oeste dos EUA. Ao comparar as linhas de expressão facial dos irmãos, os especialistas constataram a existência de rugas notáveis naqueles quem mantinham o hábito e chegaram à conclusão de que fumar faz a pessoa parecer mais velha do que realmente é.

Dois grupos de irmãos participaram da pesquisa. Em um deles, um dos gêmeo era fumante e o outro não. No outro, ambos fumavam, sendo que um deles mantinha o vício cinco anos a mais que o irmão. Em ambos os casos, a pesquisa identificou envelhecimento precoce em dois terços do rosto – o meio e a parte de baixo. 79 pares de gêmeos participaram da pesquisa.

Cada par de gêmeos foi fotografado, seguindo os mesmos padrões, por um profissional durante feiras de gêmeos realizadas no estado norte-americano. Sem conhecer o histórico dos fotografados, cirurgiões plásticos analisaram as linhas de expressões deles.

No primeiro grupo, os fumantes tinham mais flacidez das pálpebras superiores, assim como mais bolsas das pálpebras inferiores e sob os olhos. Eles também tiveram mais rugas entre a boca e o nariz, nos lábios inferiores e superiores e no 'papo'.

Divulgação / American Society of Plastic Surgeons
A gêmea da esquerda começou a fumar 17 anos antes da irmã. Note a diferença nas bolsas inferiores nos olhos e nas rugas nos lábios (foto: Divulgação / American Society of Plastic Surgeons)

Até nos casos em que ambos os irmãos fumavam os cirurgiões detectaram mais imperfeições naqueles que foram introduzidos ao cigarro mais cedo. Eles apresentaram mais bolsas nas pálpebras inferiores e sob os olhos e rugas lábio inferior.


A diretora científica da Sociedade Brasileira de Medicina Estética (SBME), Joana D'Arc Diniz explica que muitas rugas podem surgir devido ao exercício de músculos específicos da face. “ isso gera o aparecimento precoce de rugas na face, mais marcadamente nas regiões perioral e pescoço. Costumam apresentar também pele sem viço e mais desidratada e isso se agrava com a quantidade de cigarros por dia e tempo de tabagismo”, afirma. A pele de cor amarelada também é uma marca de quem mantém o hábito por muito tempo.

A relação é tamanha que cirurgiões plásticos recomendam a interrupção do fumo ao menos 10 dias antes de cirurgias programadas, assim como permanecer sem fumar no pós-operatório ao menos até a retirada de pontos. A médica diz que estes pacientes têm uma oxigenação dos tecidos prejudicada. “Isso atrapalha em muito o processo de cicatrização pós-procedimento, seja ele mais ou menos invasivo”, destaca.

Reprodução / tobaccobody.fi
Site permite ver o antes e o depois de como ficam fumantes (foto: Reprodução / tobaccobody.fi)
Efeitos em todo o corpo

O site finlandês Tobacco Body também destaca os efeitos que o tabaco tem na vida de seus usuários. De maneira bem interativa, ele permite que seus usuários vejam os efeitos estéticos e fisiológicos que o cigarro traz para o organismo.

O projeto está disponível apenas em inglês, finlandês e sueco, mas a comparação entre as imagens do corpo humano saudável e do de um fumante são auto-explicativas e não é preciso saber os idiomas para entender os efeitos do vício.

Para quem compreender um dos idiomas, os pesquisadores da Sociedade Finlandesa do Câncer explicam, no corpo de uma mulher e de um homem, efeitos estéticos negativos como a acne, rugas, no cabelo, boca, unhas e ganho de peso, assim como danos 'invisíveis' no estômago, pulmões, vasos sanguíneos e nas genitálias.

O interessante é ver que áreas aparentemente desassociadas ao hábito também podem ser prejudicadas por ele. Assim como no estudo anterior, o Tobacco Body mostra, por exemplo, que o cigarro causa o envelhecimento precoce. Segundo os finlandeses, fumar reduz os níveis do colágeno e elastina na pele, o que deixa o corpo mais propenso à rugas. Ele também prejudica a circulação de sangue no rosto, o que aumenta o risco de infecções e torna o tratamento de acne mais complexo.

Mesmo tendo tantos efeitos no organismo, a cirurgiã plástica afirma que a interrupção do hábito pode ajudar a reverter em muito os malefícios do cigarro. Segundo ela, na pele a melhora é notável quando feitas técnicas de rejuvenescimento e o uso de antioxidantes.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE SAÚDE PLENA