Saúde Plena recebe prêmio nacional de jornalismo e saúde

Reportagem sobre suicídio é segundo lugar na categoria web site

04/11/2013 09:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Soraia Piva / EM / DA Press
'Suicidio pode ser evitado e o primeiro passo é tocar no assunto', de Valéria Mendes, foi a reportagem finalista do prêmio fluminense (foto: Soraia Piva / EM / DA Press)
Nesta segunda-feira os finalistas da 8ª edição do Prêmio SINDHRio de Jornalismo & Saúde (2013) se reúnem em cerimônia no Rio de Janeiro. ‘Suicídio pode ser evitado e o primeiro passo é tocar no assunto’, de autoria de Valéria Mendes e arte de Soraia Piva, representa o Saúde Plena/Portal Uai entre os premiados na categoria web site. No total, foram inscritos 126 trabalhos de 60 veículos e 11 estados em cinco categorias: website, jornal, revista, TV e rádio.

“O tema da reportagem ainda é um grande tabu da mídia. Aproveitamos a data em que se comemora o Dia Mundial de Combate ao Suicídio para lembrar que a quase totalidade das causas de suicídio está associada a um transtorno psiquiátrico. Parte significativa das dez mil mortes que o Brasil registra anualmente podem ser evitadas com políticas de saúde pública”, afirma a jornalista que conquistou o segundo lugar.

Curta a fan page do Saúde Plena

Valéria Mendes diz que o desafio desse trabalho foi encontrar pessoas dispostas a tocar em feridas ainda não cicatrizadas. “Todo mundo conhece uma história de alguém que se suicidou, mas ninguém conversa sobre isso. O silêncio que ronda a tragédia ainda envolve mitos difíceis de transpor. O senso comum diz que quem quer se matar não fala sobre o assunto, mas estudos comprovam que a maioria das pessoas fala com alguém próximo, ou com o médico, e dá sinais da intenção de se suicidar”, diz a repórter.

Para o editor Benny Cohen, "o prêmio é motivo de grande alegria para a redação porque confirma a qualidade do trabalho que vem sendo feito em um site 'recém-nascido', que começou em meados de abril deste ano". Ele considera o Saúde Plena uma aposta acertada. "O tema da saúde e do bem-estar é uma preocupação permanente da população e procuramos estar sintonizados com esse sentimento".

Fazem parte da Comissão Julgadora os jornalistas Ana Maria Badaró, Paulo Cezar Guimarães e Sergio Barreto Motta, e os médicos Carlos Alberto Martins de Souza e Gisele Couto. A Presidência de Honra da Comissão cabe ao médico e presidente do SINDHRio, Fernando Boigues.

A iniciativa do Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Casas de Saúde do Município do Rio de Janeiro (SINDHRio) visa a valorizar o papel da imprensa na cobertura de assuntos relacionados à saúde.

Conheça os finalistas e os vencedores do prêmio em cada categoria:

Categoria TV - Vencedora: Angelica da Costa Brum, reportagem “Doutores das águas”, GloboNews; Menções honrosas para (2ª) Bianca Vasconcellos, por reportagem "Caminhos da Reportagem – ‘Medicina do Futuro: Ficção ou Realidade?’", da TV Brasil; e (3ª) Maria Lucia Guimarães, por reportagem “Cérebro”, do Globo Repórter .

Categoria Rádio – Vencedores (equipe): Thalyta Nayara Rodriges Almeida e Fernanda Sayuri Makino, reportagem “A espera pela vida”, da Rádio Band News FM Brasília; Menções honrosas para (2º) Marcos Andrei Meller, por reportagem “Co-Dependência: A vida de quem convive com um viciado”, da Rádio Peperi AM, e (3°), Equipe Júlio Lubianco, Olivia de Sá Haiad e Robson Sales de Azevedo Junior, por reportagem “INTO sem controle”, da Rádio CBN.

Categoria Jornal - Vencedora Flávia Martins Ribeiro Junqueira, reportagem “Transplante de órgãos: sentença de morte à espera da vida”, do jornal Extra, do Rio de Janeiro; Menções honrosas (2ª colocada) para equipe: Luciano Máximo, Cristiane Agostine, Guilherme Seródio, Fernanda Pires, Marli Lima, Murillo Camarotto, Marcos de Moura e Souza, Sérgio Rück Bueno por reportagem-série “A saúde pública nas eleições”, do jornal Valor Econômico; e para (3ª colocada) Thays Miranda de Oliveira Lavor, por reportagem “Mercado do Vicio”, de Diário do Nordeste.

Categoria Revista - Vencedora Leilane Menezes Rodrigues, reportagem “O sentimento que tudo crê, tudo espera, tudo suporta”, Revista Encontro - Correio Brasiliense; Menções honrosas para (2ª) Monique Batista de Oliveira, por reportagem “A Revolução da Terapia Genética”, IstoÉ; e (3ª) Carolina Mello Samorano, por “O olhar dos pais sobre o autismo”, Revista do Correio - Correio Brasiliense.

Categoria Website - Vencedora Veronica de Almeida Silva, reportagem “Expedições doenças sem fim”, Jornal do Commercio (PE); Menções honrosas para (2º) Valéria Mendes Pereira Pinto, por reportagem “Suicidio pode ser evitado e o primeiro passo é tocar no assunto”, Portal UAI / Estado de Minas, e (3º) Equipe Alice Cristiny Ferreira de Souza e Camila Melo de Souza, por reportagem “Osteogênese Imperfeita: A doença dos ossos de vidro”, do Diariodepernambuco.com.br.

Troféu Especial Alexandre Adler – Irá para a cardiopediatra Rosa Célia Pimentel, pelo seu trabalho no atendimento a crianças cardiopatas à frente do Pro Criança Cardíaca.

VÍDEOS RECOMENDADOS