Mesmo as mais tímidas podem aprender a expressar a sensualidade com toques sutis

Empresária de BH dá palestras com dicas preciosas de sedução feminina

por Lilian Monteiro 28/05/2013 15:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Lila Alves/La Femme EM
"Você pode tornar seu quarto o melhor dos lugares, basta criatividade e luz acesa", afirma a empresária Chris Gontijo (foto: Lila Alves/La Femme EM)
O desejo de seduzir é intrínseco ao ser humano. Apesar de homens e mulheres atuarem de forma diferente, o jogo de demonstrar o interesse pelo outro e se tornar o centro de sua atenção é o que mantém vivo qualquer relacionamento amoroso. Se eles são mais claros, elas têm a arte de escolher caminhos mais envolventes. No entanto, com o poder e a liberdade conquistados a cada dia pelas mulheres, muitas delas têm esquecido ou estão sem paciência de se entregar a um ritual que, estejam certas, eles desejam diariamente. A relação esfriou, o comodismo tomou conta, o namoro está no automático, o cuidado e a atenção com o parceiro já não são os mesmos ou simplesmente quer apimentar a convivência, nada como desenvolver a arte de seduzir.

Há sete anos, a empresária, mãe e mulher Chris Gontijo, dona de uma loja de lingerie de luxo, atenta à demanda de suas clientes, curiosas sobre o poder da sedução, passou a estudar e fazer cursos. Insatisfeita com o que encontrava no mercado, “tudo padronizado e massificado”, montou uma palestra por perceber que há estilos diferentes de mulheres com formas distintas de seduzir. O sucesso foi imediato e desde então ela ministra os segredos da sedução na loja ou onde o cliente desejar. “Não tenho um roteiro e cada palestra é única porque levo em conta o perfil, a idade, o estilo e o local.”

Chris enumera dicas preciosas de sedução. A primeira é seguir seu estilo. “O que deu certo para sua amiga não dará com você.” Ela alerta que a sexóloga e psiquiatra brasileira Carmita Abdo ensina que a sedução faz parte do mundo feminino e não está ligada só à beleza e à estética. No entanto, pesquisas confirmam que o homem tem mais atração visual. “Portanto, cuidem do cabelo, do corpo, da pele, da depilação e da lingerie, porque ela vai dar segurança e a fará se sentir sedutora.” E avisa que não é a periguete, a minissaia e o decote que o seduzem. “Se ocorrer, é por uma noite de verão. O que o homem quer é a sedução constante.”

Chris aponta a importância do olhar. “Ele demonstra desejo e sinceridade.” É fundamental também criar o ambiente. Ela ensina que não precisa, necessariamente, levá-lo para um motel ou gastar fortunas com flores e velas. “Você pode tornar seu quarto o melhor dos lugares, basta criatividade e a luz certa.” O cheiro é outra arma que a mulher precisa usar. Ela indica uma vela que, além da luz e do aroma, ao derreter se transforma num óleo de massagem. Aliás, é o passo seguinte da empresária. “Vale aprender as técnicas básicas da massagem (óleo, bambu, penas, talco e mãos), já que existe uma pressão certa para que o parceiro se excite e não relaxe. Invista em pontos como nuca, atrás da orelha, axila, virilha e pés.” No entanto, o principal é conhecer o parceiro.

A comida faz parte da sedução. Além dos alimentos afrodisíacos, o jogo da sensualidade começa no jantar. A fala é outra arma e a grande sacada é o bom humor. “A reclamona é antissedução. E o homem que fala, quer ouvir.”

ESTILO PRÓPRIO

As palestras de Chris são dadas em empresas, para grupos de amigas, chá de lingerie e há um ano ela passou a dar consultoria individual com horário marcado, ideal para a mulher mais tímida e reservada. “Juntas, vamos construir um estilo de sedução que, com o tempo, ela passa a criar sozinha.” Chris enfatiza que as mulheres precisam estar atentas e reciclar. “Os homens ligam, gostam e pesquisam sobre a sedução.” Mas ela alerta que seduzir não é atacar. “A sedução depende só da mulher. Se ela põe fogo, o homem vai corresponder ao estímulo. Não é ser submissa, mas saber se entregar. O poder que as mulheres conquistaram, o eu faço, eu quero, eu pago, por vezes, tem acabado com a sedução feminina. E tem horas que para seduzir tem de ser submissa. E isso não é problema se for combinado e compactuado.”

A arquiteta Flávia Martins Azevedo já participou das palestras, sendo uma promovida pelo Instituto de Formação de Líderes (IFL), para jovens empresárias, e outra num chá de lingerie. Ela conta que a experiência foi válida, principalmente porque os toques da palestrante são sutis e passam longe da vulgaridade. “Sou tímida e a Chris ensinou técnicas de maneira delicada e que podemos pôr em prática no dia a dia. Gostei principalmente das dicas sobre a importância de ser sempre feminina e no cuidado que temos de ter na escolha da lingerie.”

Erros capitais
Rônia de Souza, de 46 anos, promoter e profissional em marketing, pesquisa sobre sexologia e relacionamento há mais de 25 anos. Ela ministra cursos de sedução e está escrevendo seu primeiro livro – Como seduzir meu amado para sempre –, sustentado por oito anos de entrevistas com mais de 130 homens. Ainda sem previsão de lançamento, Rônia antecipa às leitoras três segredos da ala masculina que a maioria das mulheres não sabe e segue errando na hora de perceber o que os homens gostam e o que deve ser evitado. “ Primeiro, eles não suportam mulher disponível, sempre à disposição e sem vida própria. É preciso preservar a individualidade, mesmo sendo um casal. Depois, não gostam da pegajosa, a que fica na cola. E, em terceiro lugar, fogem daquela que faz o papel de mãe e as namoradas casadas. O que querem e o que a mulher precisa assumir é o papel de amante para o resto da vida.”

VÍDEOS RECOMENDADOS