Susana Travassos faz show em BH com o brasileiro Jean Charnaux

Cantora portuguesa e o violonista se apresentam neste sábado, 12, no Teatro Bradesco, como convidados do projeto Uma voz, um instrumento

por Francelle Marzano 11/08/2017 08:00
Fotomontagem Adriana Bueno
(foto: Fotomontagem Adriana Bueno )

Brasil se encontra com Portugal no show que a cantora Susana Travassos e o violonista Jean Charnaux vão apresentar sábado, em BH, como convidados do projeto Uma voz, um instrumento. O repertório terá clássicos do fado, canções inéditas e parcerias de Charnaux com Guinga. A proposta do evento é dar oportunidade a intérpretes e músicos de se juntarem para criar algo diferenciado, explica o produtormineiro Pedrinho Alves Madeira, idealizador da iniciativa.

A parceria entre Susana e Jean surgiu devido a uma amiga em comum, a cantora potiguar Liz Rosa. “Ela percebeu a afinidade artística que existia entre nós. Daí, fizemos um primeiro show no Rio de Janeiro”, relembra Susana. Depois disso, o duo engrenou, com direito a turnê em Portugal e gravação de um CD na Europa.

Produção independente, o disco tem 10 faixas – entre elas, seis canções inéditas de Jean Charnaux, dois fados e um tema de Egberto Gismonti (Memória e fado), além da releitura de Canção amiga, poema de Carlos Drummond de Andrade musicado por Milton Nascimento.

 INDEPENDENTE “Eu e Susana temos um trabalho muito parecido. Ensaiamos durante muitos dias na casa dela, em Portugal, e investimos nosso dinheiro em uma produção independente. Agora, procuramos uma gravadora interessada em lançar o nosso disco na Europa e no Brasil”, diz Jean.

“É o nosso primeiro show num grande teatro. Esperamos que seja o primeiro de muitos”, comenta Susana a respeito da apresentação de amanhã, no Teatro Bradesco.

Com vários parceiros brasileiros – entre eles, Toninho Horta, Chico César, Zeca Baleiro, Chico Pinheiro e Chico Saraiva (com quem gravou o CD Tejo-Tietê) –, ela conta que Elis Regina foi fundamental para sua trajetória, iniciada há nove anos.

“No meio de toda a diversidade que me caracterizava, não sabia que caminho seguir. Então, parti de uma idealização para traçar um caminho onde começaria a diferenciar-me e a conhecer-me. E assim foi, sem muita consciência, mais num impulso em forma de agradecimento, que gravei, em 2008, um CD de homenagem a Elis”, conta ela.

Angélique Ionatos (da Grécia), Aziza Mustafa Zadeh (do Azerbaijão) e Lhasa de Sela (do Canadá) são outras influências de Susana, que tem os brasileiros Tom Jobim e Heitor Villa-Lobos como ícones, assim como Beethoven e Mozart.

UMA VOZ, UM INSTRUMENTO
Com Susana Travassos e Jean Charnaux. Sábado (12/8), às 21h. Teatro Bradesco, Rua da Bahia, 2.244, Lourdes, (31) 3516-1360. R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia-entrada). À venda na bilheteria ou no site www.compreingressos.com.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA