Morre aos 66 anos o cantor e compositor Luiz Melodia

Um dos maiores nomes da MPB, o carioca enfrentava um câncer diagnosticado em abril deste ano

por Estado de Minas 04/08/2017 10:07
Nelson Antoine/ Milenar
(foto: Nelson Antoine/ Milenar)
Morreu na manhã desta sexta, 4, no Rio de Janeiro, os 66 anos, o cantor e compositor carioca Luiz Melodia
. Ele enfrentava um câncer diagnosticado em abril deste ano - o mieloma múltiplo - que se desenvolve nas células sanguíneas. 


O artista faleceu por volta das 5h, no hospital Quinta D'or, onde estava internado. A família informou que realizará o velório na quadra da Estácio de Sá, escola de samba do coração de Melodia. Luiz Carlos dos Santos nasceu em 7 de janeiro de 1951 no Morro de São Carlos, no Estácio, Região Central do Rio. Daí sua ligação afetiva com a escola, declarada em canções como Estácio, Holly Estácio, cuja letra diz "Se alguém quer matarme-me de amor, que me mate no Estácio".
 
CARREIRA Melodia iniciou a carreira na música em 1963, influenciado pelo pai, o sambista Oswaldo Melodia. Adolescente, começou flertando com a Jovem Guarda e a Bossa Nova. Compunha e tocava e sucessos do gênero com o grupo Instantâneos, formado com amigos. A mescla dessas experiências com o universo do samba em que ele se criou resultou num estilo único que, aliado a uma voz marcante, chamou atenção de diversos intérpretes e poetas, como Wally Salomão, Torquato Neto, e Gal Costa. Em 1972, gravou com a baiana  o disco Gal a todo vapor, que o tornou nacionalmente conhecido. Foi nessa época que passou a assumir o "Melodia" no nome".

No ano seguinte, lançaria o primeiro disco solo, Pérola Negra. Sua discografia, composta de 16 discos, conta parcerias com Zeca Pagodinho, Zezé Motta, Luciana Mello entre outros. É autor de sucessos como Pérola Negra, Magrelinha e Juventude transviada

O último álbum do compositor -  Zerima - foi lançado em 2014 com repertório de 14 de canções inéditas e três regravações. Luiz Melodia também fez trabalhos na TV e no Cinema. Em 2005, atuou ao lado de Fernanda Montenegro no filme Casa de Areia, de Andrucha Waddington. No mesmo ano, interpretou o personagem Sam Smith na novela global Bang Bang,e foi Seu Jorge, no filme Quase dois irmãos, de Lúcia Murat. 


HOMENAGENS - Outros músicos e diversas personalidades lamentaram a morte de Melodia. Entre eles Gal Costa, que chegou a dizer que o carioca era um de seus compositores preferidos.  “Morreu o cara que eu amava muito. Além de ser um grande compositor e cantor era uma pessoa muito especial. Meu coração está muito triste. Sentirei muita saudade! Tive a honra de ser a primeira cantora a cantar uma de suas composições. Perola negra te amo te amo!”, disse a diva da MPB.

Em seu perfil no Twitter, Gilberto Gil lamentou a notícia e publicou uma foto dos dois:
 
No Facebook, Pedro Luís, um dos criadores do Monobloco e do grupo Pedro Luis e a Parede, reverenciou Luiz Melodia como sua maior inspiração musical:
 

Confira a repercussão nas redes sociais:

Te amo minha pérola negra %uD83D%uDDA4

Uma publicação compartilhada por Gal Costa (@galcosta) em



vou sentir sua falta. %u2764%uFE0F te amo, meu amigo. eterno. #luizmelodia

Uma publicação compartilhada por || m a r i a g a d ú || (@mariagadu) em




 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA