Supla faz show em BH para comemorar 30 anos de carreira

Roqueiro e anarquista, ele avisa: ''o mundo precisa de mais amor e menos ódio''

por Francelle Marzano 22/07/2017 08:00
Mateus Mondini/divulgação
Supla, de 51 anos, é a atração desta noite no Jack Rock Bar (foto: Mateus Mondini/divulgação)

“É preciso valorizar a música autoral, senão fica só no cover, na repetição, e não se faz arte. Música é arte. E arte tem que evoluir”, afirma o roqueiro Supla, que se apresenta hoje, no Jack Rock Bar, para comemorar seus 30 anos de carreira. “Quem for vai assistir a um show de verdade”, garante o “Papito”, apelido que ele ganhou quando morava em Nova York.


O repertório terá músicas da carreira solo, do duo Brothers of Brazil (formado por ele e o irmão, João Suplicy) e releituras de hits de artistas e bandas que ele admira, como Ramones e David Bowie. Mas Supla avisa: “Tenho minhas referências, mas não quero ser igual a elas. Quero fazer – e faço – a minha música, o meu som”.

O set list terá Garota de Berlim, Humanos, Green hair – Japa girl, Parça da erva e Waiting in Tokyo. Essa última é single do novo disco, com lançamento previsto para este ano. Parceria com a cantora Victoria Wells Petrusky (da banda norte-americana Loose Animals), o single “traz referências urbanas e futurísticas que remetem ao rock’n’roll dos anos 1980 a 3000”, diz Supla. “Fizemos essa música em Nova York, depois ela gravou o vocal no iPhone e mandou pra mim. Daí, mixamos. O resultado já pode ser conferido nos meus canais de streaming.”

O novo projeto terá 12 faixas em português e inglês. Chegará a público em plataforma de streaming, CD e vinil. “Apesar de o streaming ser a tendência dos novos tempos, acho legal fazer o disco para ter uma marca, uma lembrança física”, explica Papito.

REDES SOCIAIS Aos 51 anos, Supla conta que não é fácil lidar com os novos tempos, dominados pela cultura digital e obsessão pelas redes sociais. “A vida não é maravilhosa o tempo todo. Não há quem não passe por problemas, só que tudo está sempre lindo nesse mundo virtual”, critica. Para ele, “as pessoas precisam aprender que não precisam se mostrar o tempo todo” – e isso vale também para os políticos.

Falando em políticos, o filho do vereador paulistano Eduardo Suplicy (PT-SP) e da senadora Marta Suplicy (PMDB-SP) – ex-petista que apoia o governo Michel Temer – comenta as posições adotadas pela mãe, que votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff e da reforma trabalhista: “Discordo, mas respeito as opiniões dela”.

Diante do radicalismo e da intolerância que dominam o Brasil, o autor de Anarquia lifestyle (“Hoje é o dia da rebeldia/ Sua história é você quem cria”) avisa: “O mundo precisa de mais amor e menos disseminação do ódio. Tenho medo do que as pessoas andam fazendo”.

SUPLA
Sábado (22/7), a partir da meia-noite. A casa abre às 21h. Com banda Aeroplane. Jack Rock Bar, Avenida do Contorno, 5.623, Funcionários, (31) 3227-4510. Ingressos: R$ 35.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA