Disco 'Dorival' traz releituras instrumentais de clássicos do baiano

Quarteto de compositores se apresenta com o disco neste domingo, 02, no Museu de Arte da Pampulha

por Cecília Emiliana 30/06/2017 08:00

Gal Oppido/Divulgação
André Mehmari (sentado), o clarinetista Nailor Proveta, o baterista Tutty Moreno e o contrabaixista Randolfo Stroeter se apresentam no MAP. (foto: Gal Oppido/Divulgação)

Domingo, 02, é dia de clássico na Pampulha. Pensou em futebol? Pois errou o palpite. A sede do evento não será o Mineirão, tampouco envolve gramados, bolas e torcidas. Trata-se do repertório de Dorival Caymmi, que ganhou releituras de Tutty Moreno, Rodolfo Stroeter, André Mehmari e Nailor Proveta. O quarteto acaba de lançar Dorival, disco com nove clássicos do compositor baiano, e o show está marcado para as 11h, no Museu de Arte da Pampulha (MAP).

 

Amigos de duas décadas, os quatro são fãs de Caymmi. Porém, as releituras nem de longe são ''mais do mesmo'' do cancioneiro do Buda Nagô, como Gilberto Gil apelidou o mestre.

 

''Olha, para nós, o Caymmi é fora da curva. O Pelé não é o melhor jogador que já existiu, ele é o Pelé! Assim como o Caymmi não é o melhor músico, ele é o Caymmi, uma entidade. O nosso disco não é uma coisa reverente, mas uma interpretação contemporânea. Fizemos tudo com o olhar, ao mesmo tempo, respeitoso e de novidade'', explica o contrabaixista Rodolfo Stroeter.

 

Tutty Moreno é baterista. André Mehmari é pianista. Nailor Proveta, clarinetista e arranjador, lidera a Banda Mantiqueira, enquanto Rodolfo Stroeter fundou o grupo Pau Brasil. Todos são craques da música instrumental brasileira.

 

NORUEGA

O CD foi gravado em Oslo, na Noruega, no lendário Rainbow Stúdio. Bem-engrenado, o quarteto desenvolveu o projeto em poucos meses. ''Pra você ter uma ideia, quando decidimos gravar esse disco, fizemos um ensaio, depois tocamos um dia só em São Paulo. Pouco tempo depois, já estávamos pegando o avião para a Noruega. A alquimia que existe entre a gente se reflete no disco'', conta Rodolfo Stroeter.


O maior desafio foi adaptar a poesia do baiano para outras linguagens. ''Traduzir Caymmi para o instrumental não é muito fácil. Por exemplo: ele tem uma canção de que a gente gosta muito, Sargaço mar. É uma canção que fala sobre a morte fazendo uma espécie de onda, ela é oceânica. Trazer isso pro instrumental é difícil, mas a gente tentou fazer com uma pegada atual, mantendo a personalidade e o mistério do Caymmi'', revela Rodolfo Stroeter.

 

DORIVAL 

Com Nailor Proveta, Tutty Moreno, André  Megmari e Rodolfo Stroeter. Domingo, 02, às 11h. Museu de Arte da Pampulha, Avenida Otacílio Ngrão de Lima, 16.585, Pampulha. Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). À venda nesta sexta-feira, 30, e sábado, 1º, na Acústica CDs, Rua Fernandes Tourinho, 300, Savassi, (31) 3281-6720. Ingressos disponíveis na bilheteria do museu a partir das 10h de domingo. Informações: (31) 3222-5271. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA