Dueto inédito e póstumo de Cazuza e Ney é lançado. Assista!

"Achei engraçado botar isso na roda num momento em que o Brasil está ficando careta de novo", revelou o cantor de 75 anos sobre a parceria

por Diário de Pernambuco 12/06/2017 10:15
Globo e Viva Cazuza/Divulgação
Artistas viveram romance no final dos 1970 (foto: Globo e Viva Cazuza/Divulgação)

Uma música inédita de Cazuza foi lançada com a adição de novos vocais em uma colaboração póstuma com Ney Matogrosso. O cantor de 75 anos fez uma participação especial na faixa Dia dos namorados, sobra das sessões de gravação do segundo disco da carreira do artista falecido em 1990, Só se for a dois, gravado em 1986 e vendido a partir de 1987. A canção, composta em parceria com Perinho Santana, morto em 2012, não havia sido disponibilizada até ser resgatada pelo produtor Nilo Romero, que procurou Ney para o projeto e fez o lançamento neste domingo (11) no Fantástico. 

De acordo com Nilo, Dia dos namorados acabou ficando de fora do álbum por ter um estilo muito diferente do resto do trabalho, ficando esquecida por cerca de 30 anos. A ideia de chamar Ney veio porque ele viveu um relacionamento com Cazuza no fim dos anos 1970. "Achei engraçado botar isso na roda num momento em que o Brasil está ficando careta de novo", brincou o artista durante a entrevista ao programa dominical da Globo. "Até por isso, também, eu tenha gostado de fazer. Porque não tem nada demais ali, apernas somos nós dois cantando uma música dizendo que é Dia dos Namorados". 

Apesar do romance, a colaboração póstuma é o único registro das vozes de Cazuza e Ney Matogrosso juntos. "Depois do Cazuza, eu admiti que poderia me apaixonar por alguém e viver com aquela pessoa. Depois dele, tive um relacionamento de 13 anos. E ele morreu de ciúme. Ele queria me fazer pirraça depois. Fiquei junto com ele até o fim da vida dele, eu ia lá para massagear os pés dele. E acho que a esses sentimentos a morte não dá fim", revelou Ney em entrevista exibida no Conversa com Bial recentemente. 
 
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA