Gusttavo Lima sofre derrota judicial em ação por plágio

Ação se refere à música 'Que mal te fiz eu' e foi movida pelo português Ricardo Landum; juíza mandou recolher CDs com a gravação

por Agência Estado 30/03/2017 15:07

Marcel Bianchi/Divulgação
O sertanejo Gusttavo Lima (foto: Marcel Bianchi/Divulgação)
 

A Justiça do Rio proibiu a execução da música Que mal te fiz eu, gravada pelo cantor Gusttavo Lima, por plágio, sob pena de multa diária de R$ 10 mil. A juíza Maria Cristina de Brito Lima, da 6ª Vara Empresarial do Rio, determinou o recolhimento de todos os exemplares dos CDs Ô Sofrência e Arena pop 2015, duas coletâneas que contêm a faixa, por considerar que ele se apropriou de uma música de outro autor, este português, alterou a letra original sem autorização, suprimindo uma estrofe, e a gravou, tudo sem que houvesse autorização do compositor.


A juíza concedeu tutela de emergência proibindo que os réus - Gusttavo, sua gravadora, a Som Livre, a Balada Eventos, empresa que administra a carreira do cantor, e o Google - "executem, divulguem ou comercializem" a música, por meio físico ou digital.

 

A ação foi movida pelo músico português Francisco Manuel de Oliveira Landum, conhecido como Ricardo Landum.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA