Em show na capital mineira, Milton Nascimento homenageia compositor Fernando Brant

Estreia de seu mais novo show, Semente da terra trouxe temas presentes na obra do cantor e compositor mineiro ao longo de seus 50 anos de carreira como o racismo, os índios, o trabalho e questões políticas

por Ana Clara Brant 25/03/2017 23:09
Leandro Couri/EM
(foto: Leandro Couri/EM)
Foi ao som de Travessia e  com uma homenagem ao parceiro e amigo Fernando Brant (1946-2015) que Milton Nascimento subiu na noite deste sábado (25) ao palco do Palácio das Artes, em Belo Horizonte, para a estreia de seu mais novo show, Semente da terra. O cenário trazia fotos de vários momentos da vida de Bituca, inclusive uma com Brant quando os dois tinham cerca de 20 e poucos anos de idade. 
O espetáculo trouxe temas presentes na obra do cantor e compositor mineiro ao longo de seus 50 anos de carreira como o racismo, os índios, o trabalho e questões políticas. O público - que lotou o Grande Teatro - cantou clássicos como A terceira margem do rio (parceria com Caetano Veloso), Credo,  Maria, maria , San vicente, Coração civil , Sentinela ,  Milagre dos peixes (com Fernando Brant), O cio da terra (com Chico Buarque), Lágrima do sul (com Marco Antonio Guimarães), Sueño com serpientes (do cubano Silvio Rodríguez) e Canção do sal (Milton Nascimento), aliás, sua primeira composição que foi gravada (em 1966 pela amiga Elis Regina).

Bituca estava acompanhado por sua banda formada pelos músicos Wilson Lopes (direção musical e cordas), Beto Lopes (violões), Lincoln Cheib (bateria), Alexandre Ito (baixo) e Widor Santiago (sopros). Um dos destaques da apresentação foi a cantora mineira Bárbara Barcellos que conquistou a plateia com sua bela voz e carisma.

Milton não anunciou ainda novas datas da turnê. Em entrevista recente ao Estado de Minas, o artista de Três Pontas declarou que quer fazer as coisas sem correria. “Esse show surgiu depois que vim para Juiz de Fora. Após uns oito meses vivendo na cidade, senti a necessidade de fazer alguma coisa nesse sentido, de voltar mesmo. Por enquanto, estamos pensando somente em curtir o primeiro show em BH. A única preocupação agora é aproveitar o momento e encontrar os amigos”, resumiu Bituca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA