Kurt Cobain faria 50 anos hoje, confira lista de curiosidades sobre o músico

No aniversário de nascimento do líder do Nirvana, 50 fatos sobre ele que muitos fãs certamente desconhecem

por Mariana Peixoto 20/02/2017 07:00

AFP
(foto: AFP)
1 – 20 de fevereiro é o Dia Kurt Cobain em Aberdeen, cidade natal do músico

2 – Kurt morreu aos 27 anos, assim como Robert Johnson, Jimi Hendrix, Brian Jones, Janis Joplin, Jim Morrison e Amy Winehouse
3 – O Ebay leiloa no próximo domingo guitarras que ele comprou no Natal de 1992
4 – Depois do suicídio de Kurt, 68 jovens se mataram. Na mesma semana
5 – Houve duas outras bandas com nome Nirvana: uma nos anos 1960 e outra nos 1980
6 – Kurt pagou US$ 100 mil em um vestido da atriz Frances Farmer para Courtney Love usar no casamento dos dois
7 – O Nirvana homenageou a atriz com a canção Frances Farmer will have her revenge on Seattle (FF vai se vingar de Seattle)
8 – Aos 13 anos, Kurt e amigos encontraram o corpo de um garoto enforcado numa árvore
9 – Kurt foi preso por pichar nos muros de Aberdeen frases como “Deus é gay”
10 – Em 1988, ele levou uma cópia de Love buzz, primeiro single do Nirvana, a uma rádio. Ficou o dia todo no carro à espera da execução da música
11 – Aos 14 anos, Kurt disse a um colega que seria um superstar e depois se mataria
12 – O uso diário de heroína veio em decorrência de dores crônicas de estômago
13 – Na escola, Kurt carregava uma lancheira
do Snoopy
14 – Um de seus pratos favoritos era macarrão com queijo
15 – Courtney Love, mulher de Kurt, não gostava que ele tocasse Lounge act.
A canção foi escrita para Tobi Vail,
ex-namorada dele
16 – Teen spirit é o nome de um desodorante feminino muito popular nos EUA
17 – Em janeiro de 1992, no Saturday night live, Kurt, Krist Novoselic e Dave Grohl se beijaram na boca. O programa se recusou a exibir as imagens nas reprises
18 – No auge, o grupo de Kurt recebeu um fax do Metallica: “A gente realmente curte o Nirvana. Nevermind é o melhor disco do ano. PS: o Lars (Ulrich, baterista) odeia a banda!”
19 – Quando se suicidou, em 5 de abril de 1994, o álbum Automatic for the people, do R.E.M., tocava na casa de Kurt
20 – Na primeira turnê do Nirvana, Kurt foi o único a não dirigir a van de Krist Novoselic. Ele dirigia muito devagar
21 – Nevermind (1991) foi um dos 10 discos de vinil mais vendidos no Reino Unido em 2016
22 – Em sua autobiografia, Viva la vida tosca! (2016), João Gordo se diz culpado de o show do Nirvana em São Paulo (1993) ter sido um dos piores da banda. “Falei tão mal do festival que ele entrou no palco completamente desinteressado e apático”
23 – No show da banda no Rio de Janeiro, também em 1993, Kurt cuspiu nas câmeras da Globo, simulou masturbação e tentou destruir os equipamentos
24 – Fecal Matter foi a primeira banda de Kurt

25 – Um dos primeiros covers que o Nirvana tocou foi de Tramps and thieves, de Sonny e Cher
26 – O Nirvana foi fundado em dezembro de 1987, com Aaron Busckhard como baterista
27 – A primeira gravação do Nirvana com Jack Endino foi uma demo, em janeiro de 1988
28 – A primeira vez que Kurt destruiu uma guitarra foi em outubro de 1988
29 – Dave Grohl entrou para o Nirvana em setembro de 1990. Foi o quinto baterista do grupo
30 – Nevermind foi lançado em 24 de setembro de 1991
31 – Numa lista dos 50 discos preferidos de Kurt, a banda Wipers (de Portland) é a mais citada, com três álbuns
32 – Gloria Cavalera, mulher de Max, revelou que Kurt, em 1993, ligou para o fundador do Sepultura perguntando onde poderia encontrar heroína no Brasil
33 – Frances Bean Cobain, filha de Kurt e Courtney Love, casou-se em 2015. Comunicou à mãe por telefone o casamento
34 – O Museu Histórico de Aberdeen tem em no acervo uma estátua de Kurt, um tênis
All-Star produzido no Brasil, um sofá e
uma guitarra quebrada
35 – Courtney Love trocou Billy Corgan, do Smashing Pumpkins, por Kurt Cobain
36 – Em 1991, Kurt chamou o Pearl Jam de banda de “rock corporativo”
37 – Eddie Vedder, do Pearl Jam, afirmou que não falava muito sobre o Kurt “em respeito a Dave Grohl e Krist Novoselic”
38 – Um dos marcos iniciais do grunge foi a coletânea Sub-Pop 200 (1988). O Nirvana aparece na faixa três, com Spank thru
39 – É creditado a Mark Arm (Green River, Mudhoney) o uso do termo grunge (outra maneira de falar grungy, sujo)
40 – Quentin Tarantino recebeu um agradecimento do Nirvana no encarte de In utero (1993). Ele pediu a Kurt para interpretar um traficante em Pulp fiction (1994), mas o músico recusou o convite
41 – Pennyroyal Tea, single de In utero, refere-se a um chá abortivo
42 – Spencer Elder, o bebê da capa de Nevermind, tem hoje 26 anos. O pai dele recebeu US$ 200 pela imagem
43 – O último show do Nirvana foi em 1º de março de 1994 em Munique, Alemanha
44 – Em sua carta de suicídio, Kurt cita Neil Young: “It’s better to burn out than to fade away” (“É melhor queimar do que desaparecer”), da letra de My my, hey hey
45 – Na infância, Kurt era conhecido por reproduzir todas as falas de Contatos imediatos de 3º grau
46 – Kurt foi professor de natação para crianças em Aberdeen
47 – Drew Barrymore é a madrinha de Frances Bean
48 – About a girl foi escrita para uma namorada de Kurt, Tracy Marander
49 – Kurt compôs Polly, em 1987, depois
de ler artigo sobre o estupro de uma
garota de 14 anos
50 – A maior rixa de Kurt era com Axl Rose, a quem considerava “homofóbico e racista”

 

Conto e música

 

A paixão por literatura e música fez com que 25 autores se mobilizassem para escrever contos inspirados nas faixas do álbum Nevermind, do Nirvana. O número não é mero detalhe. Refere-se ao tempo que se passou desde que Kurt Cobain, Krist Novoselic e Dave Grohl lançaram o disco, em 24 de setembro de 1991. Vinte e cinco anos depois, nasceu a coletânea brasileira Cobain.


“Convidei escritores de diversas partes do país, iniciantes e consagrados. O único requisito era ter ligação afetiva com a banda”, conta Sérgio Tavares, organizador do projeto. O resultado é como uma reunião daqueles que viveram a adolescência nos anos 1990, foram doutrinados pela rebeldia de Kurt Cobain e souberam traduzir as letras dele em contos. “Sempre deixei claro que a narrativa deveria trazer uma conexão com a música, fosse ela explícita ou sutil. Cada autor, à sua maneira, cumpriu esse pedido.”


A coletânea, no entanto, sofreu um problema matemático antes de vir a público. Como o álbum estava para completar 25 anos, a ideia era reunir 25 contos. Contudo, Nevermind tem apenas 12 faixas. A solução foi inventiva. “Criamos bonus tracks para músicas pinçadas dos demais trabalhos do grupo. No final, a coletânea completou-se com textos inspirados naquelas 12 canções e mais 13 de outros álbuns”, explica Sérgio.


Os contos resgatam o ritmo pulsante dos riffs inflamados de Kurt Cobain e da bem executada bateria de Dave Grohl. Para Sérgio Tavares, o cantor estaria de pleno acordo com o projeto. “Ele era muito ligado à literatura. Tirava muitos versos de suas canções de suas leituras, era fã de Burroughs”, diz, referindo-se ao norte-americano William Burroughs, destaque da geração beat. Polly, por exemplo, foi composta a partir de uma matéria de jornal. “Alessandro Garcia, que escreveu sobre essa faixa, abordou de maneira estupenda o fato em seu conto”, diz Tavares.
Organizada por ele em parceria com com Alessandro Garcia e André Timm, a coletânea Cobain está disponível para download gratuito nas plataformas Amazon, iTunes, Kobo e Issuu.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA