Depois da derrota de Beyoncé, artistas acusam o Grammy de racismo

'Lemonade', aclamado álbum da cantora lançado em 2016, recebeu nove indicações, mas só ganhou duas

por Estado de Minas 14/02/2017 10:37
Getty Images
Beyoncé leva dois prêmios para casa no 59º Grammy Awards. (foto: Getty Images)
Os resultados da 59ª edição dos prêmios Grammy foram revelados na noite do último domingo (12), em uma cerimônia de gala que reuniu os grandes nomes da música, em Los Angeles, nos Estados Unidos. O álbum 25 (2015), da britânica Adele, foi escolhido como Álbum do Ano, vencendo o aclamado Lemonade (2016), de Beyoncé. O resultado, no entanto, não agradou muita gente, incluindo Adele. 

Após o anúncio da vitória da britânica, muitos artistas foram até suas redes sociais para comentar a escolha da National Academy of Recordings Arts and Sciences, organização de músicos que concede o prêmio. Entre eles, a irmã de Beyoncé, Solange, Win Butler, do Arcade Fire, Diplo, St. Vincent e Sufjan Stevens, que acusa a premiação de racismo.

Solange comentou o resultando reiterando a fala do rapper Frank Ocean, que apesar do sucesso de seu álbum mais recente, Blonde (2016), se recusou a submeter o trabalho à avaliação do Grammy. O rapper afirma que um ''prêmio da televisão'' não o fará mais ou menos bem sucedido. No texto, ele ainda critica a escolha da Academia no último Grammy, em 2016, quando 1989 (2014), da cantora Taylor Swift, foi escolhido como álbum do ano ao invés de To pimp a butterfly (2015), do rapper Kendrick Lamar. 
 
O vocalista da banda canadense Arcade Fire, por sua vez, foi incisivo: ''Se nós temos o mínimo respeito por álbuns, Lemonade é o Álbum do Ano'', escreveu ele em sua conta no Twitter. Já o DJ e produtor Diplo mandou um recado para os jurados do Grammy. ''Eu amo a Beyoncé e gostaria que os jurados do Grammy dessem uma chance para algo tão pessoal quanto seu álbum''. 

Beyoncé foi a mais indicada nesta 59ª edição do Grammy. Seu nome apareceu em nove categorias. No entanto, ela levou para casa somente dois prêmios. Um deles foi na categoria de Melhor Álbum Urbano Contemporâneo. ''O que é 'Urbano contemporâneo'?'', questionou o músico Sufjan Stevens. ''É aonde os homens brancos colocam as incomparáveis mulheres negras e grávidas porque eles se sentem ameaçados por seu talento, poder, persuasão e potencial'', respondeu a si mesmo. A cantora Annie Clark, mais conhecida sob o nome de St. Vincent, reiterou a fala do músico. 
 
 
ADELE
Quando recebeu o prêmio de Álbum do Ano, Adele não poupou elogios a Beyoncé, enaltecendo o trabalho da cantora e seu álbum. ''O Lemonade é monumental, bem pensado, belo'', disse, olhando para Beyoncé. ''Todos nós, artistas, te adoramos. Você é nossa luz. Você faz com que a gente se sinta empoderado. Te adoro, sempre te adorei e sempre irei adorar'', afirmou emocionada. 

Nos bastidores, Adele foi mais direta, dizendo que esperava pela vitória de Beyoncé. ''Senti que era este o momento dela ganhar'', afirmou. ''O que ela precisa fazer para ganhar o álbum do ano?'', questionou. ''O meu álbum do ano foi Lemonade, por isso uma parte de mim ficou muito triste, como fã dela''. 

Esta foi a terceira vez que um trabalho de Beyoncé recebe indicação à Álbum do Ano no Grammy Awards. A primeira delas aconteceu em 2010, com I am... Sasha Fierce (2008). Já em 2015, ela foi indicada com o BEYONCÉ (2013). 

Apesar disso, Beyoncé possui 22 gramofones, sendo a segunda pessoa com mais Grammys na história. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA