Samba de Noel reúne 100 artistas para confraternização beneficente

Roda de samba terá Flávio Renegado, Serginho Beagá, Gustavo Maguá, Gisele Couto, Fernando Bento e Janaína Moreno, entre outros

por Walter Sebastião 23/12/2016 09:38

Júlia Lanari/Divulgação
Samba de Noel faz sua oitava edição no Alto Vera Cruz neste domingo, 25. (foto: Júlia Lanari/Divulgação)

Em Belo Horizonte, no Natal, acontece uma festa que merece ser conhecida: Samba de Noel, que faz sua oitava edição no Alto Vera Cruz, com shows a partir das 14h e atividades para crianças, com o palhaço Goiabinha, a partir das 12h.

O motivo é simples: é uma deliciosa roda de samba, em clima festivo e informal, que reúne novos talentos e veteranos para ajudar os mais necessitados. Entre as atrações da festa, no domingo, 25, estão Flávio Renegado, Serginho Beagá, Gustavo Magua, Gisele Couto, Fernando Bento, Janaína Moreno, Dé Lucas, Breno Gontijo, Índio da Viola, Sérgio Pererê, Fernanda Vasconcelos e Álvaro Ferr.

A previsão é de 10 horas de música e cerca de 100 artistas. Mais uma curiosidade do projeto: a banda que acompanha os artistas não é fixa, ou seja, instrumentistas vão chegando e são convidados a subir ao palco.

O percussionista Robson Batata, um dos criadores e organizadores do evento, ao lado de Gaguinho, explica que é uma festa do samba, mas que está aberta a outros sons. Quem vai abrir os shows, às 14h, é o grupo de axé Raga Mofe e DJ Sapão.

''O clima vai ser de alegria e interação com o público'', conta o músico, recordando que muitas vezes o público nunca viu o artista de perto e vice-versa.

A primeira edição do Samba de Noel foi concebida exatamente como presente para a comunidade do Alto Vera Cruz, onde mora Robson Batata. O ingresso é um quilo de alimento não perecível, este ano destinado às famílias do Bairro Taquaril.

''É uma satisfação vermos que o Samba de Noel, a cada nova realização, está melhorando em todos os aspectos: infraestrutura, som, ambiente, atrações'', conta Robson Batata. ''Era um rodinha de samba fechada, mas, agora, está se tornando um evento com presença no calendário musical'', acrescenta. ''Já há artistas que ligam querendo participar'', conta.

Os organizadores sonham em contar com apoio para, de cinco em cinco anos, conseguir levar um grande mestre do samba até o Vera Cruz. Eles citam Zeca Pagodinho ou Martinho da Vila como nomes que gostariam de convidar e pensam até em gravar DVD das apresentações. ''Também gostaria de oferecer um pouco mais de conforto. Mas, se Deus quiser, a gente chega lá'', afirma Batata

Com bom humor, Batata recorda que, antes de mergulhar no projeto, Natal para ele era dia de folga. Não reclama. ''Hoje é o momento de colaborar na arrecadação de alimentos, ouvir boa música e de encontrar os amigos instrumentistas, o que não é simples devido aos nossos compromissos. Então, é muito gratificante, independentemente das dificuldades de realização'', conta.

O percussionista já participou pessoalmente da entrega dos alimentos recolhidos nas casas das pessoas. ''A alegria por poder ajudar vem junto com a tristeza por ver muita gente passando necessidade. O que você só percebe quando participa da distribuição das cestas. É isso que fortalece o Samba de Noel'', conta. O evento tem sido mantido com trabalho voluntário e venda de camisetas.

SAMBA DE NOEL
Domingo, a partir das 12h. Avenida Belém, 60, Alto Vera Cruz. Ingresso: 1kg de alimento não perecível. O evento também venderá camisas.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA