Festival reúne artes plásticas e música experimental

Evento Ex Tre Ma, que será realizado no fim de semana, vai contar com shows e performances na Avenida dos Andradas

por Redação EM Cultura 02/12/2016 12:08

EXTREMA/ DIVULGAÇÃO
Artista Sabrina Rauta participa do Ex Tre Ma (foto: EXTREMA/ DIVULGAÇÃO)
Diferentes linguagens artísticas vão se encontrar no encerramento da primeira edição do projeto Ex TrE Ma, neste sábado (3) , em Belo Horizonte. Cravado entre a independência, a marginalidade e a resistência, o projeto busca quebrar as fronteiras entre as artes visuais e a música em um espaço dedicado à liberdade de expressão.

A ideia surgiu do encontro entre um produtor de shows e uma artista plástica. Juntos, os dois idealizaram uma residência artística que culminaria em um festival de música. Desse modo nasceu o Ex TrE Ma, que ganhou ares de movimento político. A proposta é retirar as artes plásticas da “normalidade” das galerias e levá-las para o público do metal e do punk, bem como apresentar o público das artes para os metaleiros e punks. “São performances muito fortes, que dialogam com esse tipo de música”, comenta Felipe Lopes, colaborador do evento.

O nome Ex TrE Ma faz referência a um conceito matemático. Trata-se de uma região entre dois pontos. Para o projeto, os dois pontos são as opiniões polarizadas, bastante presentes nos discursos políticos pelo país. O projeto não é de um lado nem do outro, mas carrega a subversão por provocar o constrangimento entre as linguagens ao colocá-las para coexistir no mesmo espaço. “Essas linguagens não deixaram de causar um impacto ou um estranhamento. Nossa ideia é misturar os movimentos e levar ao extremo as linguagens artísticas”, afirma Lopes.

Karo Botura, articuladora do evento, artista e integrante de dois dos projetos experimentais participantes, comenta que a residência propõe um processo de ocupação e apropriação do espaço em que o projeto ocorre. “Todos nós estamos investindo naquele lugar em prol de um espaço que exista. Existe uma anarquia nele. Ele já foi várias coisas. Agora ele está no momento de se adaptar”, explica, sem deixar de criticar as instituições que normalmente abrigam as artes visuais. “Nas instituições normais as ações são muito controladas.”

O projeto vai reunir 13 bandas e proposições de 21 artistas da performance, ação, vídeo, pintura, escultura, teoria, instalação, desenho, dança e música. Karo ainda explica que o produto final, que será apresentado amanhã, é incerto. “Não temos um produto pronto, ele está em trânsito e nasce meio que em um exercício. Todos nós estamos construindo o que vai ser esse projeto, tentando criar uma nova realidade. E tudo isso costurado pela música”.

Entre os artistas plásticos estão Warley Desali, Sabrina Rauta, Fraces Amaral, Mariana Rocha, Tiago Macedo, Janaina Lage, Ian Solia, Froiid, Dayve Dupim, Gilmara Oliveira, Efe Godoy, Karo Botura, Tiago Pena, André Nakau, Joaquim Avelino, Henrique Iwao, Renata Villanova, Marcel Diogo, Jonata Oliveira, Rafael Perpétuo e Anna Arbo. A música ficará por conta das bandas Expurgo, Mata Borrão, Bleeding for my enemies, Oh?, Yersiniose, Divine Death, Scalped, Bsilabusi?, Ex-Machina, DJ Vintage Violence, Dehors, Atomic Fear e Insignificanto.

Ex TrE Ma – Residência artística e Festival de metal, punk, noise e experimental

Sábado (3) e domingo (4), das 15h às 3h. Av. dos Andradas, 1.145, Centro, Belo Horizonte. Ingressos: R$ 15.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA