Paula Fernandes fala sobre polêmico dueto com Andrea Bocelli

Cantora desmente boatos de que teria esquecido letra da música 'Vivo por ella' e afirma ser vítima de perseguição

por Estado de Minas 19/10/2016 10:33

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Instagram Paula Fernandes/Reprodução
Vídeo em que a cantora parece esquecer letra de música viralizou na última semana (foto: Instagram Paula Fernandes/Reprodução)
Paula Fernandes falou pela primeira vez sobre sua polêmica apresentação ao lado do tenor italiano Andrea Bocelli, em entrevista ao jornalista Bruno Astuto, da Época. A cantora se defendeu de acusações, disse não ter esquecido a letra e afirmou ser alvo de perseguição.

Na última quinta-feira, 13/10, o vídeo em que Paula Fernandes e Andrea Bocelli cantam Vivo por ella viralizou na internet. Em determinado momento da canção, Paula para de cantar, o que gerou o boato de que ela havia esquecido a letra. A artista nega, alegando que houve desorganização por parte da produção do evento.

Por ter o tipo de voz contralto, ela não poderia interpretar a parte aguda da canção e ficaria apenas com os dois primeiros versos. O restante seria interpretado pela soprano Maria Aleida, que, segundo Paula, teve dor de garganta na hora do show e não pode se apresentar. Bocelli não foi informado do imprevisto, o que gerou o mal-estar capturado pelo vídeo.

A explicação já havia sido divulgada pela assessoria de imprensa de Paula Fernandes, mas Maria Aleida negou as informações em seu perfil no Instagram. "Minha consciência está limpa, eu nunca abandonei o palco ou deixei de fazer o meu trabalho. Esta canção, Vivo por ella, nunca foi um trio e não estava prevista para ser interpretada por mim em outro concerto além do de Aparecida", afirmou em postagem no Instagram acompanhada do roteiro do concerto.

Em sua defesa, Paula disse não saber se Maria estava doente ou não, mas que essa informação lhe foi passada pelos organizadores. A cantora afirmou, ainda, ser vítima de uma "cultura de crucificação", com frequentes mentiras e informações distorcidas a seu respeito. "Os haters estão aí para todos, infelizmente, e eu sei que não dá para agradar a todo mundo. Mas o que eu percebo é uma perseguição", afirmou.

Assista ao vídeo que gerou a polêmica:

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA