Em homenagem a Renato Russo, Ecad divulga levantamento sobre suas obras

Vinte anos após a morte do cantor, as canções continuam fazendo parte do repertório do rock nacional

por Estado de Minas 14/10/2016 14:57

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Reprodução/Galeria Renato Russo
Canções do ícone do rock nacional continuam inspirando gerações (foto: Reprodução/Galeria Renato Russo)
No dia 11 de outubro de 1996, o Brasil perdia Renato Russo, um dos maiores poetas de seu tempo. Tamanha grandeza reverbera na ainda hoje, vinte anos após a morte do artista, que segue consquistando fãs com seu repertório denso e perente.

Em homenagem ao cantor, o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), órgão que protege os direitos autorias dos titulares de música que são tocadas publicamente, fez um levantamento inédito sobre a produção do artísta, que acumulou, ao todo, 147 obras e 304 fonogramas, entre clássicos inesquecíveis, que continuam inspirando gerações.

Quem acessar a pesquisa poderá conferir as 20 músicas mais tocadas nos segmentos de Show e de Casas de Festas, Casas de Diversão, Música ao Vivo, Sonorização Ambiental e Rádio, em todo o país, além das 20 canções de sua autoria mais gravadas. 


A canção Pais e filhos lidera como a música mais tocada nos últimos cinco anos, enquanto Tempo perdido lidera como a faixa mais gravada.

A lista dos versos mais tocados segue com Por enquanto, Monte Castelo, Será, Quase sem querer, Tempo perdido, Mais uma vez, Eduardo e Mônica, Vento no litoral, Índios, Quando o sol bater na janela do teu quarto, Eu sei, Que país é este, Ainda é cedo, Música urbana, Giz, Faroeste caboclo, Há tempos, Angra dos Reis e O mundo anda tão complicado.

Já a lista das composições mais gravadas continua com Será, Eu sei, Pais e filhos, Por enquanto, Que país é este, Mais uma vez, Monte Castelo, Geração Coca-Cola, Ainda é cedo, Índios, Quase sem querer, Química, Faroeste caboclo, Fátima, Música urbana, Eduardo e Mônica, Veraneio vascaína, 1º de Julho e Boomerang blues.

Qual a sua preferida?

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA