Museu em SP abre só para Anitta visitar exposição ainda não inaugurada

Cantora irá ao MIS nesta segunda (30), dia em que a instituição normalmente não funciona, levando amiga. Informações são da colunista Mônica Bergamo

por Estado de Minas 10/10/2016 11:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Reprodução Instagram
A funkeira Anitta (foto: Reprodução Instagram)

O MIS (Museu da Imagem e do Som) em São Paulo, vai abrir nesta segunda-feira (10) apenas para a cantora Anitta, segundo informou a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo.

O museu não abre normalmente às segundas-feiras, mas decidiu fazer uma exceção para que Anitta possa levar sua amiga Nathália Santos, que é deficiente visual, à exposição do fotógrafo Gabriel Bonfim, que estará disponível para a visitação pública somente a partir de quarta (12), até 22 de outubro.

O site do MIS oferece as seguintes informações sobre a exposição 'De Fotografia à Tactography':

"Unindo seu olhar único da fotografia à tecnologia de Tactography™, uma espécie de impressão em alto-relevo, Gabriel Bonfim,  artista brasileiro radicado na Suíça, assina a exposição com uma montagem especialmente criada para os deficientes visuais. Tecnologia suíça, a Tactography™ escaneia o objeto fotografado e mapeia as proporções e profundidade para criação de peças em 3D.

“Os visitantes vão se deparar com um movimento diferente de uma exposição tradicional de fotografias. Desta vez, os portadores de deficiência visual serão conduzidos por guias no chão para tocar as obras em Tactography™, enquanto isso, os que têm visão apreciam as obras um pouco mais de longe, como peças brancas em relevo”, explica o fotógrafo Gabriel Bonfim.

O curador suíço Thomas Kurer dividiu a exposição em três séries. Duas delas destacam Andrea Bocelli, famoso tenor italiano que faz turnê no Brasil em outubro, e o jovem bailarino catarinense Denis Vieira, integrante do Ballet da Ópera de Zurique. Cada série é composta por 12 imagens tridimensionais. A terceira parte é um pequeno recorte com cinco obras do trabalho autoral de Bonfim em fotografias tradicionais, propondo um olhar especial sobre pessoas em seus arredores, como séries sobre o grupo de fitness de rua Bar-Barians e dançarinos em Nova York e no Rio de Janeiro. 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA