Um festival só para trilha sonora em BH

Musimagem vai de hoje (dia 22) a domingo, no CCBB, com concertos, workshops, palestras, debates e grupos de trabalho

por Estado de Minas 22/09/2016 15:49

Naty Torres/Divulgação
(foto: Naty Torres/Divulgação)
O festival Musimagem, que será realizado de hoje, dia 22, a domingo, é um tanto inusitado. Seu foco é na trilha sonora - ou música composta para o audiovisual -, com programação concertos, workshops, palestras, debates e grupos de trabalho no Centro Cultural Banco do Brasil, em Belo Horizonte.

Todas as atividades são gratuitas (retirda de ingressos uma hora antes) e as inscrições para os grupos de trabalho e workshops devem ser feitas pelo site www.festival.musimagembrasil.com. O evento é aberto ao público profissional e entusiasta, englobando música para cinema, TV, comerciais e videogames.

 

A realização é da Associação Brasileira de Compositores de Música para Audiovisual (Musimagem Brasil) e tem curadoria do seu presidente, o pianista Marcos Souza, e do compositor Tim Rescala. Esta é a segunda edição do festival, que ganhou um dia de programação em relação ao ano passado.

Estão escalados convidados da capital mineira, Rio de Janeiro e São Paulo, além do francês Bruno Coulais, compositor de destaque no cinema do pais europeu - ele foi vencedor do 37º Annie Awards na categoria música em produção de recursos pelo filme 'Coraline e o Mundo Secreto'.

Cada dia da programação contará com uma diferente temática, como Música & Imagem Internacional; Inovação e Tecnologia na Música & Imagem; e Música & Imagem Nacional. Entre os concertos, destaque para a apresentação de Bruno Coulais na abertura do festival e para a Orquestra Ouro Preto, que interpretará trilhas internacionais e nacionais

Festival Musimagem
De hoje a domingo, no CCBB BH (Praça da Liberdade, 450, Funcionários). Entrada franca (distribuição de ingressos no local, uma hora antes). Informações e nscrições para os grupos de trabalho e workshops: www.festival.musimagembrasil.com

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA