Vinte anos depois, hit das Spice Girls é usado para reivindicar direitos das mulheres

Campanha lançou um novo clipe da música Wanabe, para falar o que as garotas realmente querem

por Estado de Minas 05/07/2016 15:03

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Facebook / Reprodução
''Fim da violência contra as garotas'', diz um dos cartazes exibidos entre as coreografias (foto: Facebook / Reprodução )
Durante os anos 90, era raro encontrar alguma adolescente que tivesse acesso a rádios e TV e não soubesse cantar e dançar o hit Wanabe, das Spice Girls. Aquela música cujo refrão diz 'Tell me what you want, what you really really want' (Me diga o que você quer, o que você realmente quer). Vinte anos depois, a canção foi resgatada para se tornar uma espécie de hino pelo direitos das mulheres, na campanha #WhatYouReallyReallyWant, da ONU.

Um novo clipe foi produzido para a canção. Em vez das jovens Spice Girls agitando muito ao entrar de penetras numa festa de gala, como na versão original, o vídeo mostra garotas de várias partes do mundo, dançando as coreografias enquanto mostram mensagens que reivindicam direitos como igualdade salarial entre os gêneros, mais direitos educacionais para as garotas, fim da violência contra as mulheres e do casamento infantil. As cenas são ambientadas em bairros aparentemente pobres, em uma escola de um país árabe e em outros guetos, terminando com as meninas indo embora de ônibus, em Londres, como no clipe de 20 anos atrás.

A iniciativa é parte da campanha 17 Metas para Desenvolvimento Sustentável, da ONU. A proposta, divulgada no final do vídeo, é que mulheres de todo o mundo usem a hastag #WhatYouReallyReallyWant nas redes sociais para reivindicar ''o que elas realmente querem''. As ideias serão levadas para uma assembleia da ONU no mês de setembro, que irá contemplar a questão das mulheres. A própria Victoria Beckhan, ex-integrante das Spice Girls, foi a primeira a compartilhar a campanha em seu perfil oficial no Facebook. A postagem teve mais de 90 mil compartilhamentos em cinco horas no ar.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA