Completando 20 anos de carreira, CPM 22 faz show em BH neste sábado

Banda paulista traz para a capital turnê comemorativa em noite de festa no Music Hall

por Pedro Galvão 24/06/2016 14:51

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

CPM 22 / Divulgação
O CPM 22 vem a BH com Fernando Badauí (voz), Luciano Garcia (guitarra), Ricardo Japinha (bateria), Heitor Gomes (baixo) e Phil Fargnoli (guitarra) (foto: CPM 22 / Divulgação )
Sair do underground e se tornar mainstream, liderando paradas de sucesso em rádios, ganhando disco de ouro e um Grammy, não é tarefa fácil para nenhuma banda. Ainda mais tocando hardcore, com acordes rápidos e barulhentos, nem sempre palatáveis aos ouvidos mais sensíveis. Se for no Brasil, mais difícil ainda. Mas o CPM 22 conseguiu e neste ano completa 20 anos na estrada, celebrados com uma turnê especial que chega a Belo Horizonte neste sábado, quando o grupo paulista se apresenta no Music Hall.

A primeira vez que o CPM 22 veio a BH, em 1999, eles se apresentaram no Matriz, reduto da música independente e underground, localizado embaixo do Edifício JK. Era mais uma das várias bandas de punk rock que passavam pelo palco da casa. Poucos anos depois, eles voltavam à capital mineira como uma das principais atrações do gigantesco Pop Rock Brasil, que teve edições realizadas no Mineirão, no Independência e no Megaspace, em Santa Luzia.

Essa mudança de patamar ilustra bem a trajetória do grupo formado em São Paulo, em 1996. Atualmente, o CPM 22 se orgulha, entre outros feitos, de já ter tocado nos maiores festivais do país e ter levado um Grammy Latino, em 2008, na categoria Melhor Álbum de Rock, com ‘Cidade cinza’. Fazendo um hardcore melódico, com letras simples e algumas baladinhas adolescentes no repertório, a banda conseguiu emplacar vários hits, como ‘Dias atrás’, ‘Um minuto para o fim do mundo’ e ‘Não sei viver sem ter você’, que marcaram época na MTV e nos mp3 players de muitos jovens nos anos 2000.

 

 

 

Em duas décadas, foram duas demos, seis álbuns de estúdio e dois ao vivo. O último deles é acústico, assim como fizeram vários do principais nomes do pop rock nacional. Vinte anos mais velhos, eles procuram se manter fieis ao espírito jovem que sempre os caracterizou.”Nosso lifestyle é jovem e sempre será. Se você tiver com 55 anos tocando punk rock, que nem o Social Distortion, o Bad Religion, ou Jello Biafra, você continua jovem e sendo ouvido pelos jovens, porque esse lifestyle permite”, argumenta o vocalista Badauí, de 40 anos, sendo metade deles à frente do CPM 22.

Sem lançar nada inédito desde 2011, quando saiu o disco ‘Depois de um longo inverno’, a banda se prepara para voltar aos estúdios. Segundo Badauí, as músicas já estão prontas e a previsão é que o novo álbum fique pronto no começo do ano que vem. O público pode esperar um CPM mais maduro, mas próximo do que sempre fez. “No nosso primeiro single eu tinha 25 anos, hoje eu tenho 40. Se eu compusesse ‘O mundo dá voltas’ hoje, certamente ela teria um vocabulário mais amplo, mas a nossa proposta sempre será a mesma, que é cantar com honestidade a nossa realidade e aquilo que está ao nosso redor”, explica o vocalista.

O show de sábado faz parte da turnê comemorativa dos 20 anos de carreira. Segundo o próprio líder do grupo, o público pode esperar músicas de todas as fases da banda. O CPM 22 será a tração principal da festa chamada Baile de los Locos. Com temática mexicana, tanto nas decorações, como nas opções de comida e doses de tequila, a noite contará ainda com shows da banda Lagun, do bloco Samba do Queixinho, além de discotecagens.


Serviço
Baile de los Locos
Shows: CPM 22, Lagum e Baile do Queixinho
DJs: Veneza e Fael
Data: 25/6, sábado, 20h
Local: Music Hall (Avenida do Contorno, 3239, Santa Efigênia)
Ingressos: R$45(pista) e R$130 (Open bar), à venda aqui(symplia)  ou aqui(Central dos Eventos).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA