Azealia Banks ataca Zayn Malik com xenofobia e é vetada em festival: 'Você fede a curry'

Rapper norte-americana disparou comentários racistas e xenófobos no Twitter, apoiou campanha de Donald Trump, criticou imigrantes e comprou briga com seguidores e outros artistas

por Diário de Pernambuco 11/05/2016 15:38

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Twitter / Reprodução
Azealia Banks passou a madrugada desta quarta-feira, 11, disparando comentários xenófobos e preconceituosos no Twitter, cujo primeiro alvo foi Zayn Malik, ex-integrante do One Direction (foto: Twitter / Reprodução)
Bastou Zayn Malik (ex-One Direction) lançar seu novo clipe de atmosfera futurista, 'Like I would', nesta terça-feira, 10, para a rapper Azealia Banks dar início a uma longa sequência de declarações xenófobas e racistas no Twitter. Ela começou o discurso preconceituoso se dizendo incomodada porque o novo trabalho do rapaz seria diretamente influenciado pelo dela. “Ok, eu sei que muitos adolescentes acham ele uma gracinha…”, emendou.

Zayn se pronunciou, dizendo que via o que estava acontecendo, mas não se importava. A princípio, sem citar nomes, tuitou: “Meus @’s são demais para você.” Ele está em carreira solo desde março do ano passado. Ele namora a topmodel Gigi Hadid, famosa após participar do Victoria's Secret Fashion Show.



Azealia não aliviou o tom. Enquanto internautas aconselhavam a repensar suas declarações e até mesmo se afastar das redes sociais temporariamente, ela rebatia: “Conselhos não pagam as contas.” A rapper chegou a dizer que Zayn - nascido na Inglaterra, filho de mãe britânica e pai britânico-paquistanês - fedia a curry. O comentário xenófobo repercutiu no Twitter e Azealia Banks aproveitou para propagar discursos preconceituosos. “Imigrantes ilegais vêm e tomam empregos, fazendo os americanos sentirem como se não fossem bons o suficiente para fazê-los…”, declarou.

Mulheres indianas e descendentes iniciaram campanha virtual com a hashtag #curryscentedbitch, publicando fotos com legenda irônica em protesto contra a xenofobia da rapper. Azealia ainda compartilhou foto de Zayn Malik sorrindo e escreveu: “Essa é a cara que ele faz quando realizam audições em campos de refugiados para encontrar os melhores talentos entre eles!”.



“Por que você está dizendo coisas desagradáveis sobre mim? Eu nem estava falando sobre você…”, questionou Zayn, desta vez se referindo diretamente à rapper. “Os Estados Unidos estão prestes a lhe ensinar com quem não mexer!”, devolveu Azealia. E emendou: “Age como um garoto branco fingindo ser negro?” A rapper ainda fez alusão à campanha pela presidência dos EUA, ironizando o comentário de Zayn com a hashtag #Trump2016 - candidato republicano com ideologias direitistas. “Você faz ideia do quão perdido e sem cultura você é?”, postou a rapper, retuitando a pergunta de Zayn sobre a motivação das ofensas.

“Azealia precisa se acalmar um pouco…”, tuitou a atriz Skai Jackson, de 14 anos, conhecida pelo papel de Zuri Ross na série Jessie do Disney Channel, se tornando novo algo da discussão. “Você precisa deixar crescer seus quadris e começar a menstruar. Por enquanto, fique entre as crianças, por gentileza”, rebateu a rapper, ironizando a idade da garota. “Quando uma garota sem quadris, com 14 anos de idade, tem mais classe do que você… Se preocupe com sua carreira. Consiga uma.”, devolveu Skai Jackson. Azealia continuou: “Falou quem pode ser rejeitada pelo Disney Chanel… Você sabe que eles não gostam de garotas da sua cor. Aproveite enquanto está durando.”



Excluída de festival
A confusão no Twitter adentrou a madrugada e já teve consequências diretas para Azealia - que chegou a usar o Periscope para continuar a briga. O festival Rinse Born and Bred, que ocorre em Londres e do qual a Azealia Banks estava escalada para participar, cancelou o show da rapper. Uma nota oficial foi emitida pela organização do evento: “Nós decidimos cancelar a participação de Azealia no festival. O Born and Bred é uma celebração da cultura rave e é feito para TODOS. Nós celebramos a inclusão e a igualdade.”

Azealia fez piada com a quebra de contrato: “A maioria das pessoas que iriam ao festival nessa noite o fariam por minha causa.” Alfinetada pelo DJ Target - “Você nunca poderá viver em Mayfair”, se referindo a bairro nobre da área central de Londres -, ela rebateu: “Quem sabe? Uma garota com peitos grandes e senso de humor pode chegar muito longe nos Estados Unidos!”.

No passado, a rapper já foi acusada de homofóbica e xenófoba. Chegou a chamar uma internauta de “puta gorda” por defender uma imigrante com quem Azealia Banks discutia na ocasião.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA