Estrelado por Felipe Titto, clipe do sertanejo Thiago Di Melo mostra romance entre homens

Vídeo da música 'Pra sempre' foi dirigido e idealizado pelo cantor mineiro, afilhado de Roberta Miranda

por Cecília Emiliana 06/05/2016 18:39

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Cleomir Tavares / Divulgação
Titto interpreta um homem que vê seu companheiro ir parar na fila do transplante por causa de uma doença cardíaca grave (foto: Cleomir Tavares / Divulgação)
Há muito mais diversidade frequentando a “suíte 14 com banheira de espuma” que supõe o badalado hit da dupla Henrique & Diego — e outras tantas narrativas sobre o amor forjadas pela cis heteronormatividade. Mas parece que o gênero sertanejo — para o qual relacionamentos fora do padrão “Genaro e Maria Chiquinha” costumam ser invisíveis — resolveu, finalmente, enriquecer seu repertório com notas um pouco mais coloridas


O primeiro acorde nesse sentido será dado pelo cantor Thiago Di Melo. No próximo dia 16, o mineiro de Juatuba (Região Metropolitana de Belo Horizonte) vai lançar o clipe da música 'Pra sempre', cujo enredo se desenrola em torno de um romance entre dois homens - um deles vivido pelo ator global Felipe Titto. “As pessoas vão se deparar, no vídeo, com a história de Marcelo e Juliano. Titto faz o Marcelo, que vê seu companheiro ir parar na fila do transplante por causa de uma doença cardíaca grave. É um casal que luta junto, constrói sua vida, paga seus impostos e se ama como qualquer outro. Um casal gay da maneira como eu enxergo, como tantos que conheço. A ideia é mostrar para as pessoas que ainda tem uma visão preconceituosa e mistificada do relacionamento entre pessoas do mesmo sexo que amor é amor, não importa quem está amando”, conta o afilhado de Roberta Miranda.

TEM BEIJO?
O “casal que se ama como qualquer outro” da gravação, no entanto, vai ficar devendo ao público o que a maioria esmagadora dos pombinhos apaixonados do mundo ocidental fazem, qualquer que seja o gênero ou a orientação sexual dos envolvidos: trocar beijos. Sim, esse mesmo afago que, quando se trata de uniões heterossexuais, não se economiza nem no teaser do programa de Padre Marcelo Rossi tentando vender o conceito de família unida pela reza do terço bizantino. Thiago, contudo — que, além de compositor da canção que embala o videoclipe, é também o roteirista e diretor do projeto — acredita que a carícia não fez falta dentro do contexto da trama criada para os enamorados. “Eu não quis chocar o público logo de cara, porque sei que estou fazendo algo inédito no universo sertanejo. Mas a verdade é que eu achei o beijo desnecessário. Há outras lindas trocas de carinho entre os personagens que dizem muito mais que um beijo. Tem insinuações, olhares e gestos muito mais significativos no filme. E amor, pra mim, é algo que está acima da sexualidade. É esse amor que eu quis mostrar”, explica.

Evidenciar tal face do amor, entre outras nuances do companheirismo, para o agroboy, foi possível, em grande parte, graças a atuação e envolvimento do ator Felipe Titto (intérprete de Marcelo), a quem ele é só elogios. “O Felipe simplesmente arrebentou. Foi uma escolha muito certeira, assim como a do Guilherme Acrízio, que faz o Juliano”, afirma.

Filmada em película, a produção foi gravada em na terra natal do sertanejo, ao custo aproximado de 130 mil reais. Os rendimentos alferidos com o trabalho, segundo Melo, serão revertidos a instituições e pessoas engajadas na causa da doação de órgãos. "Dedico este filme à todas as famílias que perderam seus filhos em filas de transplante. É outra causa que me sensibiliza muito", diz o artista.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA