Nas redes sociais, Kid Abelha esclarece o fim da banda e agradece aos fãs

Nota foi publicada na noite desta sexta-feira e fala sobre alguns motivos que levaram ao fim do grupo pop

por Alessandra Alves 23/04/2016 09:56

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Marcos Hermes / Divulgacao
Grupo durante divulgação do DVD que comemorou os 30 anos da banda, em 2012 (foto: Marcos Hermes / Divulgacao )

A banda pop brasileira dos anos 80, Kid Abelha, formada por Paula Toller, George Israel e Bruno Fortunato, publicou nas redes sociais uma nota de agradecimento aos fãs na noite desta sexta-feira, onde anunciaram os motivos que levaram ao fim do grupo. Em 2015, a vocalista já havia adiantado que a parceria terminara, em uma entrevista à Revista Quem. Mas, de acordo com o texto publicado no Facebook, a necessidade de um novo esclarecimento deveu-se a algumas publicações equivocadas.

“A vontade de experimentar outras formas de criar e o desgaste natural de tanto tempo juntos nos levaram a essa decisão. Optamos por um soft-ending, um final suave, evitando o sensacionalismo, com a convicção de que nossa trajetória vitoriosa sempre se deveu ao entusiasmo e dedicação sempre renovados a cada disco, cada turnê”, diz a mensagem, que relembra ainda as três décadas de sucesso e pontua que dinheiro “nunca foi o norte da banda”.

Por fim, os integrantes agradecem aos fãs, pela companhia, pelos shows assistidos, cartas e mensagens. “Saiba que, do fundo do coração, não nos esquecemos nem dos aplausos, dos gritos e da voz em coro nos grandes eventos, nem de cada voz isolada num quarto, entoando uma melodia também criada num quarto, na solidão, na vontade de vencer o tédio e a tristeza através de uma canção bonita”, finalizam.

Até o fechamento desta matéria, a nota tinha mais de 1,5 mil reações de usuários do Facebook e cerca de 300 comentários.

Em atividade desde 1981, o Kid Abelha contava com Paula Toller nos vocais, George Israel no saxofone e violões, e Bruno Fortunato na guitarra. Em 35 anos de carreira, o grupo vendeu mais de 9 milhões de cópias de discos somente no Brasil.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA