MC Leozinho é uma das atrações do projeto Carnaval do Brasil S/A

Funkeiro anima a folia em BH

por Ângela Faria 05/02/2016 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Paulo César Jeveaux /Divulgação
(foto: Paulo César Jeveaux /Divulgação)
MC Leozinho e seu funk carioca vão animar a folia em BH. Autor do hit Ela só pensa em beijar, o cantor e compositor é uma das atrações do evento Carnaval do Brasil S/A, no Mirante Olhos d’Água. Justiça seja feita: Leozinho ficou conhecido como funkeiro – cantou até com Roberto Carlos no tradicional programa de fim de ano do Rei, em 2006 –, mas tem o pé na batucada.


Fiel à escola de samba Acadêmicos do Sossego, do Bairro Largo da Batalha, em Niterói, onde foi criado, o MC tem berço: é filho de uma passista com um diretor da Imperatriz Leopoldinense. Há algumas semanas, Leozinho mandou para o YouTube a marchinha Quem é essa aí?, brincadeira com o pito que a enciumada Ivete Sangalo passou no marido ao vê-lo de papo com uma garota durante um show. Seu repertório folião traz também samba-enredo, o clássico Peguei um Ita no Norte (“Explode coração/ Na maior felicidade/ É lindo o meu Salgueiro/ Contagiando e sacudindo esta cidade”), e Só falta você aqui, “axé com samba” que ele compôs para animar os camarotes em Salvador.

O batidão, claro, não vai faltar no baile do MC, fiel à ideia de que a mistura de ritmos garante boa festa. Assim, o funk melody que o consagrou (aquele do refrão “Se ela dança/ eu danço”) e Toda gostosa (tema da novela Salve Jorge) ganharão a companhia de Patricinha da favela, dedicada às meninas da Zona Sul que sobem o morro para curtir baile funk. Essa música foi parar na trilha da novela I love Paraisópolis.

TIRAÇO O MC comemora o bom momento do funk, diz que Bang!, o último disco de Anitta, foi “um tiraço” e elogia a parceria do batidão com o pop, mas pondera que o gênero jamais poderá abandonar sua raiz: o tamborzão dos morros cariocas. “Todos viemos dali. Não tem um que não saiu da favela”, enfatiza, citando Buchecha, Ludmilla, Anitta e ele próprio.

Leozinho não se prende ao batidão. Incluiu Negro gato (Getúlio Cortes), sucesso da Jovem Guarda, em seu repertório a conselho do próprio Roberto Carlos e ama enredos das escolas cariocas. Porém, avisa: nem todas as misturas são felizes. Aliás, na opinião dele, funk e samba não dão liga: “Um tem 130 batidas por minuto, enquanto o outro tem 150. Não fica bom”.

Cavaquinista autodidata desde os 8 anos, o compositor paga um professor vindo do conservatório para ensinar música às crianças na comunidade de Ititioca, em Niterói. “Elas estudam cavaquinho e violão”, revela, orgulhoso.

Por falar em estudar, Minas faz parte da vida de Leozinho. “Foi nos bailes da vida/ Em troca de pão/ Que muita gente boa/Pôs os pés da profissão” cantarola ele antes de dizer que o clássico de Milton Nascimento e Fernando Brant foi a primeira música que tocou no violão. “A segunda foi Caçador de mim”, emenda. Mas nem passa pela cabeça do MC pôr o Clube da Esquina no ritmo do tamborzão. “De jeito nenhum. Com aquelas notas todas, as canções do Milton Nascimento são estudo para mim. É assim que aprendo a tocar melhor”, explica.

CARNAVAL DO BRASIL S/A
Mirante Olhos D’Água, Rua Gabriela de Melo, s/nº, Olhos d’Água. A partir das 16h. Classificação: 18 anos

AMANHÃ – MC Leozinho, bloco Sargento Pimenta, banda Vitória Régia, bloco Chama o Síndico, festa Noite Maravilhosa e DJs Jaka e Deivid

TERÇA-FEIRA – Jorge Ben Jor, blocos Chora Me Liga, Me Beija Que Eu Sou Pagodeiro e Baianas Ozadas, festa Alta Fidelidade e DJs Vitor Sobrinho e Jaka
. Passaporte para os dois dias: R$ 100 (meia-entrada)
. Ingresso para amanhã: R$ 60 (meia)
. Ingresso para terça-feira: R$ 60 (meia)
Postos de vendas: Lojas Chilli Beans dos shoppings BH, Pátio e Diamond Mall;
Buy Ticket (Shopping Cidade) e www.sympla.com.br. Informações: (31) 3889-2003.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA