DJs da capital mineira vão turbinar o carnaval com música eletrônica

Circuito eletrônico é uma ação do Quarteirão eletrônico, criado em 2004

por Shirley Pacelli 05/02/2016 08:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ramon Lisboa/EM/D.A Press - 16/2/15
(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press - 16/2/15)

“A música não para nem um minuto!”. A promessa é de Felipe Reis, organizador do circuito eletrônico do carnaval de rua de BH, que será realizado de amanhã a terça-feira. Em sua segunda edição, o evento ocupa a Avenida dos Andradas, perto do Parque Municipal, com programação diversa a bordo de um trio elétrico.


O circuito é uma ação do projeto Quarteirão eletrônico, criado em 2004 por Felipe Reis para fomentar a cultura digital. “Sempre senti falta de uma proposta alternativa que valorizasse o DJ. Sempre somos tratados como subatração, mas, na verdade, por várias vezes subimos ao palco e agitamos multidões”, diz o idealizador.

Em 2015, o circuito levou mais de 30 DJs da cidade para a Praça Diogo Vasconcelos, na Savassi, que recebeu 120 mil pessoas só na segunda-feira de carnaval. Este ano, o evento traz em sua programação festas consolidadas de BH, como Transa!, @absurda, Get UP e Indie.

“São núcleos que fizeram história na cidade. As festas já rodaram em cidades de outros estados, como Rio de Janeiro, São Paulo e Curitiba”, conta Felipe. Ao comandar as picapes na terça-feira da folia, Felipe convida Dkrimmer e Gabriel Reis no Bloco Arrastão Eletrônico.

Entre as surpresas de 2016 está a novíssima festa Xerox, do produtor Cleu Oliver. O evento teve apenas uma edição, realizada em novembro do ano passado na dDuck, mas já conta com público cativo. “Sou produtor. Vi que todo mundo tentava copiar todo mundo e era difícil ser inédito. A ideia da Xerox é ser uma festa que copia outras de forma amiga, sempre acrescentando algo nessa história, na identidade”, explica Cleu.

A Xerox convida para seu line-up um DJ de cada festa que faz parte da programação do circuito, como Palomita, da Transa!, com seu repertório de música brasileira. “A ideia é ser sempre flexível, adaptável”, resume o produtor. Além dos DJs, a atração contará com a concentração do bloco afro Angola Janga. O público poderá conferir a festa no domingo, das 10h às 16h.

CIRCUITO ELETRÔNICO

De amanhã a terça-feira, das 10h às 22h, na Avenida dos Andradas (ao lado do Parque Municipal), Centro. Entrada franca. Programação completa: facebook.com/circuitoeletronico

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA