Rolling Stones agitam o Chile na abertura de turnê 'América Latina Olé'

Show reuniu cerca de 55 mil pessoas no Estádio Nacional do Chile

por AFP - Agence France-Presse 04/02/2016 10:28

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

AFP PHOTO/MARTIN BERNETTI
(foto: AFP PHOTO/MARTIN BERNETTI )
Start me up foi a música eleita pelos Rolling Stones para inflamar sua turnê latino-americana Olé, iniciada na quarta-feira à noite no estádio de Santiago do Chile, com cerca de 55 mil fãs que pularam ao ritmo frenético de Mick Jagger e sua banda lendária.

Em seu retorno à região depois de uma década, os britânicos apostaram em um enorme palco com um requintado jogo de luzes, telões e fogos de artifício, superados apenas pelo talento de quatro veteranos que, mais uma vez, desafiaram a passagem do tempo com a sua vitalidade.

Com calça e camisa preta, bem apertadas ao corpo, uma camisa e uma jaqueta colorida, a esguia silhueta de Jagger subiu ao palco às 21H00 (22H00 de Brasília) e iniciou uma festa que durou mais de duas horas diante de um público que lotou o recinto.

Aos 72 anos, Jagger caprichou nas interpretações magistrais dos clássicos da banda e dançou freneticamente ao ritmo do rock and roll, chegando até mesmo a interagir com seu público em um espanhol fluente. "É ótimo estar de volta neste estádio, com a sua história cheia de acontecimentos... como vencer a Copa América", declarou Jagger.

Um aceno ao presente de um estádio que superou um passado de horror, quando foi centro de detenção da ditadura de Augusto Pinochet, para ser escolhido entre as maiores bandas em sua chegada à América do Sul.

Mas o cantor não foi o único protagonista de uma noite na qual também brilharam Charlie Watts, Ron Wood e Keith Richards, que ganhou uma ovação de pé ao tocar You got the silver e Happy.

I Can't Get no Satisfaction
, um dos hinos da banda, foi entoado ao final da primeira apresnetação dos Rolling Stones nesta turnê que incluirá Argentina, Brasil e México, além de Colômbia, Peru e Uruguai.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA