David Bowie mostra em novo disco que ainda pode surpreender

Aos 69 anos, o Camaleão do rock lança 'Blackstar', um dos seus trabalhos mais audaciosos e experimentais

por Samir Mendes 08/01/2016 11:24

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Ulisses Benevides
(foto: Ulisses Benevides)
Uma das carreiras mais premiadas da música pop mundial ganha um novo capítulo nesta sexta (8). David Bowie, o Camaleão do rock, lança Blackstar, o 25º álbum de estúdio, no mesmo dia em que completa 69 anos.

O último álbum que Bowie havia lançado foi em 2013, com The next day. De acordo com a mídia especializada, que teve acesso ao atual trabalho, Blackstar é, em comparação, uma obra ainda mais surpreendente e experimental. Fato já observado com a revelação da faixa-título, cujo clipe foi divulgado em novembro do ano passado, que tem duração de 10 minutos.

Produzido pelo colaborador de longa data Tony Visconti e com participação de um pequeno grupo de músicos de jazz de Nova York, Blackstar pode soar confuso em uma primeira audição", escreveu David Fricke, para a Rolling Stone. O jornalista, no entanto, logo esclarece qualquer desconfiança que pode ser suscitada ao afirma que o disco, "apesar de estranho, é muito bom". 

O outro single que Bowie lançou antes do disco foi Sue (Or in a season of crime), single de 2014. A versao presente no álbum, no entanto, é um pouco mais enxuta, com menos instrumentos de sopro e mais programações.

Ambos os singles são um bom termômetro do que é o resto do disco: uma fusão de elementos e melodias que evocam o passado e convivem de forma estimulante com a modernidade, sem nunca descaracterizar a identidade de um artista que, mesmo com todo o respeito e glórias vividas em quase 60 anos de carreira, ainda consegue surpreender e ousar.
 
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA