BH Beatle Week começa na próxima quinta-feira

Atrações do Rio, São Paulo, Pernambuco e Chile estarão presentes

por Shirley Pacelli 06/12/2015 06:00

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
O CRUZEIRO/ARQUIVO EM/D.A.PRESS
(foto: O CRUZEIRO/ARQUIVO EM/D.A.PRESS)
“A gente não se encontra mais pra cantar/Aquelas canções/Que disparavam nosso coração.” Contrariando a letra de Perdido em Abbey road, do 14 Bis, está chegando a hora de reunir os amigos para ouvir, cantar e celebrar o quarteto de Liverpool. A partir da próxima quinta, até o domingo seguinte, a capital mineira abriga a 4ª BH Beatle Week.


A organização espera atrair entre 8 mil e 10 mil beatlemaníacos durante os quatro dias de shows. Neste ano, o espetáculo de abertura – Minas & os Beatles – vai reunir no mesmo palco Cláudio e Flávio Venturini, Fernanda Takai, Tavito, Telo Borges, Aggeu Marques (realizador do evento) e a Banda Fio da Navalha.

O cantor e compositor mineiro Flávio Venturini, que fez parte do 14 Bis, diz que os Beatles talvez sejam a maior influência artística de sua carreira. “Quando estava começando a estudar música, fiquei louco com as canções deles. Queria ‘tirar’ as músicas, aprender as letras, esperava os discos chegarem. Acompanhei toda a história e continuei fã da carreira solo de cada um”, afirma.

Venturini diz que sempre esteve próximo de amigos “beatlemaníacos”, como Aggeu Marques e Lizzie Bravo, brasileira que teve a honra de gravar com os Beatles em 1967 e lançará seu livro Do Rio a Abbey Road na Beatle Week belo-horizontina. “As baladas de piano do Paul me influenciaram muito. É o meu predileto em composição, melodia e canção”, revela. No repertório de sua apresentação, entre as músicas selecionadas está a versão de Rita Lee para In my life.

NOVIDADE Aggeu afirma que a novidade deste ano é a ampliação da programação para além do repertório cover das bandas. Ele também se apresenta no dia 11, no Cine Theatro Brasil, com o grupo The Yesterdays. O público poderá conferir os sucessos da carreira solo de cada um dos beatles, depois que o quarteto se separou, em 1970.

O projeto carioca As Aventuras Instrumentais no Submarino Amarelo traz a mistura de maracatu, ciranda e jazz com rock para o palco do Cine Theatro Brasil Vallourec, que recebe boa parte das atrações da semana, no dia 10. Já a lista de atrações do Circuito do Rock, além de duas bandas do Chile, conta com grupos de São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco. “BH é terreno fértil para a música dos Beatles. A ideia, no início, era só juntar todo mundo na cidade. Hoje, estamos agregando valor cultural – artistas consagrados mostrando música influenciada pela banda”, afirma o idealizador do evento.

O público poderá conferir ainda a mistura de viola caipira e rock na apresentação As 10 cordas de Liverpool, do músico Renato Caetano. O show será realizado no Teatro de Câmara do Cine Theatro Brasil, no dia 11. “Preocupei-me em pegar músicas que ficariam interessantes ao som da viola, como o repertório da segunda fase da banda. Toco canções do Abbey road e do Álbum branco”, diz.

Renato diz que a receptividade do público à proposta tem sido interessante. “As pessoas não acreditam que é possível e depois veem que o show dá liga. Realmente funciona”, diz. Uma viola de 14 cordas, criada por Fernando Sodré, dá o tom de virtuosismo ao som. “Fiz de uma forma que a viola faça homenagem. Não é simplesmente tocar.”

4ª BH BEATLE WEEK
De 10 a 13 de dezembro. Ingressos para o Cine Theatro Brasil a R$ 40 (inteira) no Grande Teatro e R$ 20 (inteira) no Teatro de Câmara. Lord Pub e Jack Rock
Bar a R$ 25 (feminino) e R$ 30 (masculino). Circus Rock Bar a R$ 20 (feminino) e R$ 25 (masculino). Vendas pelo site www.compreingressos.com, pelo telefone
(31) 2626-1251 e nas bilheterias do Cine Theatro Brasil. Programação completa em www.bhbeatleweek.com.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA