Para Wesley Safadão, a crise só pega ''quem acredita nela''

Recebendo de R$ 400 mil a R$ 500 mil por show, forrozeiro admite que está vivendo seu melhor momento

03/11/2015 16:30

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Dono do segundo maior cachê entre artistas brasileiros, Wesley Safadão garante: crise é coisa da sua cabeça. "Eu vivo meu melhor momento em uma época de crise do país. Tenho amigos que falam de crise, mas que estão sabendo lidar. A crise pega quem acredita nela", declarou o cearense em entrevista ao site UOL nesta segunda-feira, 2.

WS/Divulgação
Nos últimos 12 meses, Safadão tornou-se um astro nacionalmente conhecido (foto: WS/Divulgação)
A afirmação do vocalista da Garota Safada pode não se aplicar à realidade de todos os brasileiros, mas encaixa bem na explosão de sucesso que o artista vivencia nos últimos 12 meses. Na estrada desde 2013, a banda tornou-se nacionalmente conhecida no último ano — em especial pelo hit Camarote — e, agora, recebe entre R$ 400 mil e R$ 500 mil por apresentação.

 

Com o visual repaginado e pose de popstar, Wesley Safadão tornou-se um showman: a banda agora leva o nome dele, apesar de manter a mesma formação dos tempos em que os shows se restringiam ao Nordeste.

 

No próximo sábado, 7, o músico chega a Belo Horizonte como atração principal do Bloco Pirraça, ao lado de Ivete Sangalo. Com a baiana, que é a única artista de cachê maior que o seu no país, Safadão gravou o clipe Parece que o vento, lançado no fim do mês passado.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA