Coletivo Instituto reúne Nação Zumbi e Sabotage em trabalho póstumo. Ouça!

'Alto Zé do Pinho' também teve participação dos pernambucanos Otto e Walter Areia e de nomes internacionais como Tony Allen

por Diário de Pernambuco 16/10/2015 10:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Mauricio Piffer/Folhapress
O rapper Sabotage morreu em 2003 (foto: Mauricio Piffer/Folhapress )
O coletivo Instituto lança o primeiro disco após hiato de 13 anos. E tem muito pernambucano envolvido em Violar. Uma das faixas reúne Otto e Nação Zumbi com o rapper Sabotage, morto há 12 anos. É o segundo trabalho póstumo do paulistano, intitulado em homenagem ao Alto José do Pinho, bairro do Recife.

A música é executada por Lúcio Maia (guitarra), Pupillo (bateria), Gilmar Boa (percussão) e Jorge du Peixe. A voz de Sabotage foi gravada logo após uma viagem dele ao Recife.

Violar será disponibilizado para download a partir desta sexta-feira (16), no Spotify. Entre as canções que compoem o projeto, Polugravura, Mais Carne, parceria com Tulipa Ruiz, Karol Conká, Rica Amabis, Tejo Damasceno, Alexandre Basa e Mike Relm, e Vai ser assim, com Criolo, Walter Areia, Tony Allen e Rica Amabis.

 

 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA