Jorge e Mateus comemoram 10 anos de carreira com gravação de DVD com 50 mil pessoas

Os cantores, recebidos delirantemente, foram saudados com o bordão "Pelo amor de Deus, Jorge e Mateus!"

por Irlan Rocha 12/10/2015 13:37

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Antonio Cunha/CB/DA Press
(foto: Antonio Cunha/CB/DA Press)
Jorge e Mateus viveram uma apoteose na madrugada desta segunda, ao se apresentarem no Estádio Nacional Mané Garrincha. O megashow, de três horas de duração – com início à meia-noite – que protagonizaram, marcou a celebração dos 10 anos de carreira.

Assistido por quase 50 mil pessoas (segundo a produção), o espetáculo possibilitou à dupla, revisitar sucessos acumulados em sua trajetória artística, entre os quais Os anjos cantam – que abriu a apresentação – Pode chorar, Qurendo te amar, Amo noite e dia, De tanto te querer e Voa beija flor.

Praticamente todas as canções foram acompanhados em coro pelo público, formado por fãs de diferentes faixas etárias, embora tenha havido predominância de jovens. Os cantores, recebidos delirantemente, foram saudados com o bordão “Pelo amor de Deus, Jorge e Mateus!”

Considerados os criadores do chamado “sertanejo universitário”, Jorge e Mateus aproveitaram o show para gravar DVD comemorativo de uma década de existência, e para tanto foi montada no estádio uma superestrutura tecnológica de som e iluminação, com direito a imensos telões.

Para que um maior número de espectadores pudessem ter acesso ao show, foram vendidos ingressos a 12 reais, preço referente à arquibancada superior, que recebera 20 mil pessoas. O restante da plateia se instalou na arquibancada inferior e no gramado – coberto por placas de material plástico. Esse era o único local que cerveja, refrigerante e água eram servidos gratuitamente. Mas o copo de plástico com a imagem da dupla estampada, custava R$ 10.

Quem abriu a programação, às 21h30, foi Mateus e Kauan, que ocuparam a palco por uma hora. Sairam de cena depois de cantar Que sorte a nossa. Eles dedicaram a música aos “padrinhos” Jorge e Mateus.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA