Álbum 'Anti', de Rihanna, marca nova fase conceitual da cantora

Artista divulgou capa do novo trabalho em exposição artística mas não deu detalhes sobre a data de lançamento do trabalho

09/10/2015 12:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Rihanna/Instagram
Detalhe da capa de 'Anti'. Clique para ampliar (foto: Rihanna/Instagram)
Quem acompanhou o show de Rihanna no último Rock in Rio pode perceber algo de novo na cantora. Ficaram de lado os super cenários,  a legião de bailarinos e as coreografias e entrou em cena um espetáculo mais dedicado à voz e à persona.

É claro que a cantora não abandonou os hits do passado, nem deixou de mostrar suas habilidades com a dança. É também importante destacar que Rihanna não está em turnê. Sendo assim, elaborou do zero o show apresentado para o público brasileiro.

Ficou claro, porém, o movimento da barbadense em reescrever uma nova imagem daquela construída em seus 10 anos de carreira. Um afastamento do pop chiclete industrial e uma aproximação do 'pop conceitual'. Movimento já ensaiado por outros artistas como Lady Gaga, no não muito bem sucedido Artpop.

Nesta quarta-feira Rihanna finalmente deu nome e cara à sua fase conceitual. A cantora organizou uma exposição em uma galeria de arte de Los Angeles, EUA, onde apresentou a capa e o título de seu novo CD. O disco vai se chamar Anti. A capa foi desenvolvida pelo artista israelense Roy Nachum, inspirada na obra The King, do próprio autor, e mostra uma foto da própria Rihanna quando criança com um balão na mão e uma coroa tampando seu rosto. "É a minha capa preferida de todas", declarou Rihanna durante o evento.

CHRISTOPHER POLK / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP
Chloe Mitchell (esq.), Rihanna e Roy Nachum (dir.) durante lançamento da capa de 'Anti'. Ao fundo, quadro com imagem que estampará o novo trabalho (foto: CHRISTOPHER POLK / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP)
O disco traz uma novidade. A capa é trabalhada com um relevo em braille, que revela o poema If They Let Us, de Chloe Mitchell. Toda a arte de Anti também será trabalhada em braille. Boa notícia para fãs deficientes visuais da cantora. "Anti: uma pessoa que se opõe a uma política, atividade ou ideia", a artista explicou o conceito do disco em uma postagem no Instagram.

Em entrevistas anteriores, Rihanna já tinha deixado claro o desejo de criar um trabalho "atemporal", que "seja lembrado por décadas". A ideia era que Anti fisse lançado em março deste ano. Porém o disco enfrentou duas mudanças importantes em sua estrutura, o que adiou o lançamento. No evento desta quarta não foi divulgada nenhuma informação sobre data de lançamento da obra. Porém, segundo o site britânico Digital Spy, a divulgação deve acontecer antes do dia 20 de novembro. O motivo é o lançamento do álbum 25, de Adele. A cantora tentaria evitar uma batalha nas vendas com a britânica.

Rihanna Naxy/Twitter
Capa de 'Anti' (esq.) e suas inspirações: foto da pequena Rihanna em seu primeiro dia na cresce (centro) e a obra 'The King', de Roy Nachum (dir.) (foto: Rihanna Naxy/Twitter)
Anti
é o oitavo disco da carreira de Rihanna e sai três anos após a cantora lançar seu último ábum, Unapologetic - algo incomum no mundo da música pop. O disco já tem três singles lançados, Bitch better have my money, FourFiveSeconds e American Oxygen, e tem direção executiva do rapper Kanye West.
 
Assista ao clipe de Bitch better have my money, single de Anti, novo álbum de Rihanna que chega às lojas em novembro:
 
 

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA