Vendas para show de Bon Jovi são suspensas na China; Dalai Lama pode ser a razão

Björk e Maroon 5 também já foram vítimas da perseguição de autoridades chinesas por proximidade com o líder espiritual tibetano

por AFP 08/09/2015 19:37

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
REUTERS/Steve Marcus
(foto: REUTERS/Steve Marcus)
As vendas de ingressos para os shows do Bon Jovi na China foram suspensas nesta terça-feira, gerando especulações sobre um possível cancelamento dos eventos, uma vez que o cantro utiliza imagens do Dalai Lama.

Bon Jovi tinha agendado dois shows, um em Pequim e outro em Xangai. Mas as vendas dos ingressos foram suspensas abruptamente, provocando várias especulações sobre as redes sociais.

A empresa que distribui os ingressos, Damai.cn, confirmou a suspensão a pedido dos organizadores, sem explicar por quê.

"É possível que os shows sejam cancelados, nós ainda estamos esperando a confirmação", indicou à AFP um agente comercial da Damai, que pediu para não ser identificado.

Alguns blogueiros indicaram que os shows foram cancelados porque o cantor usa imagens do Dalai Lama durante suas apresentações.

"Parece que alguém passou muito tempo com as vestes cor de açafrão", escreveu um blog, referindo-se à cor das vestimentas dos monges tibetanos.

Após a cantora islandesa Björk incluir na letra da canção 'Declare independence' uma referência ao Tibet, em uma performance em 2008, as autoridades chinesas aumentaram o controle sobre os grupos que se apresentam no país.

Em julho, as autoridades revogaram a permissão para um show do Maroon 5, após um dos membros se reunir com o líder espiritual tibetano, no exílio na Índia.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA