Juarez Moreira e músicos suíços lançam disco juntos hoje à noite em Belo Horizonte

'Castelo' foi gravado na Europa pelo violonista violonista mineiro, ao lado do trompetista Peter Schärli e do pianista Hans Feigenwinter

por Eduardo Tristão Girão 03/09/2015 12:17

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 Priska Ketterer/Divulgação
Juarez Moreira (à direita), diz que a formação do trio favorece as harmonias do violão (foto: Priska Ketterer/Divulgação)
O violonista mineiro Juarez Moreira apresenta nessa quinta à noite, no Conservatório UFMG, trabalho inédito para o público de Belo Horizonte. Trata-se do disco 'Castelo', que gravou na Suíça com dois músicos locais, Hans Feigenwinter (piano) e Peter Schärli (trompete), em 2013. Os dois vieram do país europeu especialmente para esse lançamento e também estarão no palco. A entrada é franca.

O projeto teve início com um e-mail de Schärli para o mineiro. O suíço tornou-se fã do violão dele por meio do disco 'Bim bom', dedicado ao repertório de João Gilberto. Começaram a conversar sobre a possibilidade de realizar uma turnê e um disco. Moreira esteve duas vezes na Suíça, ocasiões em que estreitou os laços com o trompetista e Feigenwinter.

Fizeram 15 shows por lá e não deixaram escapar a chance de registrar o entrosamento. Escolheram oito faixas para compor 'Castelo', gravadas ao vivo em estúdio durante dois dias. Cinco delas são do violonista: 'Valsa para Maria', 'Carioca', 'Castelo', 'Último adeus' e a clássica 'Baião barroco'. Feigenwinter contribuiu com 'Kofferwort' e 'Glocke', enquanto Schärli assinou 'Obrigado meu amor'.

'Essa formação, que não tem baixo nem bateria, acaba dando muito destaque à parte harmônica do violão, o que é bom para a gente que já tem o hábito de se embrenhar pelas harmonias. Nem sempre piano e violão, que são dois instrumentos harmônicos, combinam tão bem. É um desafio e tanto equalizar isso, mas um desafio muito bom. Às vezes, para conseguir um bom resultado, é preciso tocar menos', observa Juarez.

Na segunda-feira, Juarez segue para Barbacena, onde fará show na Bituca Universidade de Música Popular, às 19h. Ele, Neném (bateria), Kiko Mitre (baixo) e Cléber Alves (saxofone) aproveitarão a passagem dos dois músicos suíços por Minas Gerais para recebê-los no palco como convidados. A Bituca fica à Rua General Câmara, 11, Centro. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Informações: (32) 3331-5803.

Castelo
Show de lançamento do disco de Juarez Moreira, Hans Feigenwinter e Peter Schärli. Quinta, 20h, no Conservatório da UFMG (Avenida Afonso Pena, 1.534, Centro). Informações: (31) 3409-8300). Entrada franca.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA