Orquestra Contemporânea de Olinda faz show no Granfinos neste sábado

Grupo traz a BH turnê de seu mais recente disco, 'Bomfim'

por Fernanda Machado 21/08/2015 15:08

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Divulgação
(foto: Divulgação)
O palco da casa de shows Granfinos vai virar um pedacinho de Pernambuco neste sábado. É que o espaço recebe o show da Orquestra Contemporânea de Olinda, em turnê de lançamento do seu mais recente álbum, 'Bomfim'. A casa abre as portas às 22h.

O guitarrista Juliano Holanda adianta que a apresentação que o público de BH vai conferir ainda está fresca, já que, ao contrário dos outros dois álbuns do grupo, 'Bomfim' é genuinamente inédito. “Nos outros discos gravamos músicas que vínhamos tocando nos shows, que já tinham tempo de estrada. 'Bomfim' é um disco que nasceu do zero”, explica. “As apresentações estão sendo bem legais por isso, porque estamos amadurecendo as músicas no palco”, conta.

Com a tradição de colocar todo mundo para dançar, a Orquestra traz nesse terceiro álbum um frevo bem tradicional, a faixa 'Rua do Bomfim'. Pode parecer estranho para quem não conhece a fundo a discografia da banda, mas é que os pernambucanos sempre misturaram elementos da cultura popular com ritmos mais modernos. “Sempre tocamos frevo nos shows, mas nunca tínhamos gravado. Aí veio essa composição do maestro Ivan do Espírito Santo. Convidamos o Grêmio Musical Henrique Dias, tradicional orquestra de frevo da cidade, e foi muito especial. Tanto que eles são os únicos convidados do disco. Gravamos à moda antiga, todos tocando junto, procurando chegar nessa sonoridade mais tradicional”, revelou.

MINAS Não é segredo que Minas tem uma relação próxima com Pernambuco, pelo menos cultural, apesar da distância geográfica. Os grupos pernambucanos sempre têm espaço nas casas de show de BH, e manifestações culturais como o maracatu já ganharam as ruas da cidade. Sobre o assunto, Juliano acredita que a recíproca é verdadeira. “Gostamos muito daí. Temos essa semelhança, que é a relação com a cultura popular. Sempre que vamos a Minas descobrimos músicos novos. É uma região que tem uma organização de política cultural bem interessante também...”, comenta.

E por falar em Minas, Juliano lembra que a Orquestra Contemporânea de Olinda participou recentemente da coletânea 'Mil Tom', que homenageou o cantor e compositor Milton Nascimento. A faixa 'Caxangá', regravada pelo grupo, foi incluída no repertório do show, junto com músicas dos três discos autorais.

 

Orquestra Contemporânea de Olinda
Neste sábado, 22 de agosto, às 22h, no Granfinos - Av. Brasil, 326, Santa Efigênia, Belo Horizonte MG
Ingressos: R$ 15 (promocional - antecipado) - http://bit.ly/1UcUipI
Classificação: 18 anos

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA