Sesc Palladium comemora aniversário com série de shows no fim de semana

Lenine, Mart'nália, Martinho da Vila e Erasmo Carlos estão entre os nomes que se apresentam até domingo

por Eduardo Tristão Girão 07/08/2015 08:35

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Flora Pimentel/Divulgação
Atração desta sexta no Grande Teatro, Lenine vai mesclar o repertório do novo CD, Carbono, com hits de sua carreira (foto: Flora Pimentel/Divulgação)
Em julho, o Sesc Palladium ultrapassou a marca de 1 milhão de pessoas recebidas desde a inauguração, há quatro anos. Foram 1.364 espetáculos e 371 mostras e exposições. Além disso, há o público que circula entre o Acervo Artístico e Literário e o café independentemente das atrações em cartaz. Multiuso (dois teatros, sala de cinema e galeria), o espaço tanto se consolidou como referência para a revitalização do Centro de BH quanto se tornou importante para o cidadão que gosta de cultura.


Para comemorar seus quatro anos, o Sesc Palladium oferecerá este mês programação especial: são mais de 70 atrações, abrangendo música, cinema, literatura, artes visuais e teatro, além de oficinas, debates e ações voltadas para crianças e até bebês. No Grande Teatro, vão cantar Lenine, Martinho da Vila, Mart’nália, Erasmo Carlos – os quatro neste fim de semana –, Leonardo, Paula Fernandes, Frejat, Zeca Baleiro, Elba Ramalho e Mutantes.


Quase metade da agenda tem entrada franca.  A instituição espera receber cerca de 25 mil pessoas. Dia 30, o encerramento terá show dos Mutantes comandado por Sergio Dias, um de seus fundadores. Do lado de fora, na Rua Rio de Janeiro, haverá atividades voltadas para o público infantil, das 11h às 20h, em mais uma edição do tradicional projeto Rua do Lazer.

ORGÂNICO
Com disco novo na praça ('Carbono'), o cantor e compositor pernambucano Lenine sobe ao palco do Grande Teatro do Sesc Palladium nesta sexta. A exemplo do show de estreia, em São Paulo, há três meses, ele aposta na sonoridade orgânica, “de banda”, caminho diferente do adotado em estúdio, onde contou com a participação de convidados que deram diferentes coloridos ao trabalho, como Orkestra Rumpillez e Nação Zumbi, numa costura talentosa e coesa.

“Os arranjos são muito soltos, é uma descoberta de expressão que muda a cada show. Desde o início da minha carreira, sempre diferenciei o gravar do ao vivo. Uma coisa é o disco, o mergulho. Depois é que vem a adequação para o palco. 'Carbono' fecha a trilogia que começa com meu disco 'Labiata' e termina com outro, Chão. Em comum há a mecânica do fazer, pois fui atrás das canções só depois de imaginar um título e um ambiente sonoro”, explica Lenine.

Acompanhado por Jr Tostoi (guitarra), do filho Bruno Giorgi (bandolim e guitarra), Guila (baixo) e de Pantico Rocha (bateria), o artista apresentará boa parte do novo repertório (que inclui a boa canção 'Castanho'), pinçará composições interessantes de álbuns anteriores e dará oportunidade para que o público escolha, na hora, duas ou três músicas.

FILMES A mostra de cinema 'Encontros imaginários do sertão – Palavra e imagem' tem uma das agendas mais robustas da programação. São quase 20 sessões de filmes nacionais complementadas por mesas-redondas, cursos e apresentação de poemas de cordel. Haverá exibição gratuita de 'O céu de Suely' (de Karim Aïnouz; sexta), 'Deus e o diabo na terra do Sol' (de Glauber Rocha; sábado) e 'Árido movie' (de Lírio Ferreira; domingo).

Nas artes visuais, chama a atenção a intervenção 'Hoje tem cine', de Laura Belém, composta por sete letreiros em neón que estabelecem diálogo com o Cine Palladium, que funcionou onde fica hoje o Grande Teatro do Sesc Palladium. Paralelamente, será realizada mostra de filmes com importantes títulos nacionais projetados durante o Festival do Cinema Brasileiro de Belo Horizonte, em 1968, e três clássicos estrangeiros que marcaram a velha sala (incluindo o primeiro longa exibido lá, 'A mais querida do mundo', em 1963).

Até o fim do mês, o público vai conferir a videoinstalação inédita 'Diário', de Marilá Dardot (que há 11 anos não faz exposição individual em BH); performance de Arnaldo Antunes (que vai explorar as possibilidades rítmicas da linguagem poética); e 'Terminal A2', novo espetáculo da Cia. Sesc de Dança, o único corpo artístico mantido pelo Sesc de Minas Gerais. Criado por Alex Soares, aborda as relações humanas em metrópoles. Renata Sorrah e a mineira Grace Passô trarão a BH a peça 'Krum'.

 

Acesso é prioridade

 

Além de abrir espaço para espetáculos na capital mineira, o Sesc Palladium, por vezes, diferenciou-se de outras casas por cobrar preços mais baixos por seus ingressos. Nas duas últimas ocasiões em que gigantes do jazz subiram ao palco do Grande Teatro – Stanley Clarke e Pat Metheny, em 2013 –, as entradas não passaram de R$ 80. Não que seja uma pechincha, mas ingressos para a apresentação de Metheny em São Paulo, no mesmo ano, custaram R$ 150.

“Temos a preocupação de ter preço acessível para o público. Percebemos que, mesmo se fizermos show em teatro, o que significa outro tipo de conforto, dá pra oferecer algo de qualidade e atraindo as pessoas. A nossa missão é agregar. Quanto maior o acesso, melhor”, diz Rodrigo Penido, diretor regional do Sesc em Minas Gerais. Entretanto, na programação de aniversário da casa, ingressos para certas atrações podem chegar a R$ 100.

CANCELAMENTO Penido considera “eventos isolados” incidentes técnicos como o que provocou a interrupção (e o constrangedor cancelamento) do show de Lobão, no Sesc Palladium, em 2012. “Foi o maior problema que já tivemos, mas ocorreu só com esse artista e não vejo como um problema da casa. Nossa aparelhagem é muito boa, compatível com o que o mercado exige e o espaço pede”, argumenta. A propósito, a agenda do Grande Teatro está lotada até o fim do ano.

 

ANIVERSÁRIO DO SESC PALLADIUM
Até dia 30. Rua Rio de Janeiro, 1.046, Centro. Programação completa no site do Sesc. Informações: (31) 3270-8100.

 

CLARA NUNES

O Sesc Minas prepara-se para reformar o Teatro Clara Nunes, que fica quase em frente ao Sesc Palladium e está fechado desde 2009. O contrato de concessão de uso foi assinado com o governo do estado. Durante 30 anos, a instituição terá autonomia na gestão e curadoria do espaço, cuja reabertura está prevista para 2017. A intenção é formar na região da Rua Rio de Janeiro uma espécie de corredor de arte. Não por acaso, o Sesc vai apoiar pelo terceiro ano a Virada Cultural de Belo Horizonte, marcada para setembro.

 

Programação

 

SEXTA
16h30 – Exibição do filme 'Corisco e Dadá', de Rosemberg Cariry. Entrada franca (retirada de ingressos duas horas antes).
19h – Exibição do filme 'Vidas secas', de Nelson Pereira dos Santos. Entrada franca (retirada de ingressos duas horas antes).
20h – Peça teatral 'Heróis: uma pausa para David', com Suacompanhia. Ingressos: R$ 30 (inteira)
e R$ 15 (meia-entrada).
21h – Show de Lenine. Ingressos/inteira: R$ 50 (plateia 3), R$ 70 (plateia 2) e R$ 80 (plateia 1). Meia de acordo com a lei.


SÁBADO
9h – Oficina Pequena grande tela, com Igor Amin. Vídeos de curta duração feitos com celulares, tablets e outros dispositivos móveis. Inscrições: educativopalladium@sescmg.com.br.
14h30 – Exibição do filme 'O céu de Suely', de Karim Aïnouz. Entrada franca (retirada de ingressos duas horas antes).
18h – Lançamento do livro 'Análise coreográfica: o espetáculo Nazareth', do Grupo Corpo, de Siane Paula de Araújo. Entrada franca.
21h – Show de Martinho da Vila e Mart’nália. Ingressos/inteira:
R$ 50 (plateia 3), R$ 70 (plateia 2) e R$ 80 (plateia 1).
Meia de acordo com a lei.

DOMINGO

11h – Concerto da Orquestra Ouro Preto. No programa, peças de Bach. Ingressos: R$ 5 (inteira) e R$ 2,50 (meia-entrada).
14h30 – Exibição do filme 'Árido movie', de Lírio Ferreira. Entrada franca (retirada de ingressos duas horas antes).
16h40 – Exibição do filme 'O dragão da maldade contra o santo guerreiro', de Glauber Rocha. Entrada franca (retirada de ingressos duas horas antes).
20h – Show de Erasmo Carlos. Ingressos/inteira: R$ 40 (plateia 3), R$ 60 (plateia 2) e R$ 70 (plateia 1). Meia de acordo com a lei.

DIAS 12 E 13

21h – Show de Paula Fernandes. Ingressos/inteira: R$ 50 (plateia 3), R$ 70 (plateia 2) e R$ 80 (plateia 1). Meia de acordo com a lei.

DIA 16
20h – Show de Leonardo. Ingressos/inteira: R$ 50 (plateia 3),
R$ 70 (plateia 2) e R$ 80 (plateia 1). Meia de acordo com a lei.

DE 19/8 A 7/10
Diário. Videoinstalação de Marilá Dardot. Entrada franca.

DIA 20

21h – Zeca Baleiro canta Zé Ramalho. Participação especial:
Elba Ramalho. Ingressos: 1kg de alimento não perecível para o Programa Mesa Brasil Sesc.

DIA 21
21h – João Donato e Cobra Coral. Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

DIA 26
20h – Performance poética de Arnaldo Antunes. Entrada franca.

DIAS 28 E 29
Peça Krum, com Renata Sorrah e Grace Passô.
Inteira: R$ 70 e R$ 50. Plateia reduzida para 702 lugares.

DIA 30

20h – Mutantes. Ingressos/inteira: R$ 40 (plateia 3), R$ 60 (plateia 2) e R$ 70 (plateia 1).

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA