Ex-baterista do AC/DC é solto após quebrar regras da prisão domiciliar

Depois de consumir álcool e violar as regras da prisão domiciliar, o ex-baterista da banda de Heavy Metal, Phil Rudd, foi solto sob pagamento de fiança

20/07/2015 17:14

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
 Foto: AFP/Reprodução
Ex-baterista do AC/CD viola regras da prisão domiciliar. (foto: Foto: AFP/Reprodução)
Ao ser condenado no início de julho por ameaçar matar seu ex-chefe de segurança e ter posse de drogas, o ex-baterista do AC/DC Phil Rudd foi preso na própria casa, em Taurang, na Nova Zelândia, na qual passou a ser monitorado por aparelhos eletrônicos. O artista foi informado de que se violasse as regras das autoridades no período em que estivesse preso iria imediatamente para trás das grades.

De acordo com o site do NA Herlad, 10 dias após ser sentenciado a oito meses de prisão, o músico australiano, de 61 anos, foi encontrado bêbado na companhia de prostitutas, por isso foi encaminhado à prisão e mantido sob custódia até comparecer ao tribunal. Já que o australiano não recorreu as acusações, terá que se apresentar ao tribunal daqui a duas semanas e será submetido a testes de drogas e álcool.

Rudd foi demitido da banda de AC/DC em 1983, voltou a tocar em 1994, mas foi substituído por Chris Slade, que atualmente acompanha os outros integrantes do AC/CD na turnê mundial Rock or burts. Segundo o guitarrista Angus Young, Rudd mudou muito durante os últimos anos e não é mais o homem que conheceu na década de 70.

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA