Belo Horizonte recebe jovens promessas da música na Noite Cantautores

Abertura do evento, no Lourdes, fica por conta do catarinense Tom Custódio da Luz e do mineiro Gui Borges

por Ailton Magioli 17/07/2015 09:59

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.
Web Mota/divulgação
Músico catarinense Tom Custódio da Luz mostra canções do disco 'Fuga' (foto: Web Mota/divulgação)
O que começou de maneira despretensiosa, há quatro anos, acabou se desdobrando em mais de um evento e atraindo a atenção da crítica para uma produção emergente, que vem conquistando o público cansado da mesmice patrocinada principalmente por gravadoras em crise.


Depois da Mostra Cantautores, que ganhará a quinta edição em dezembro, em formato de festival, é a vez da Noite Cantautores, que chega à segunda edição com apresentações mensais na Casa Una, no Bairro de Lourdes.

Nesta sexta, o catarinense Tom Custódio da Luz e o mineiro Gui Borges serão os primeiros a participar da Noite Cantautores. Em cena, shows independentes, cuja agenda mensal prevê, até o fim do ano, espetáculos de 10 artistas.

Camboriú (SC) foi palco da estreia de Tom Custódio, em 2011, durante um festival da canção. Eleito artista revelação de seu estado dois anos depois, Tom gravou o disco de estreia, 'Fuga', em 2012, seguido de CD e DVD registrados ao vivo no Teatro Bruno Nitz, em 2014. O lançamento de ambos está previsto para este ano.

A maior dificuldade enfrentada pelos cantautores? “Não sei, são tantas que nem tem como eleger uma só”, reage o catarinense, de 24 anos. Segundo Tom, há condescendência no país em relação à música. “Todos sabem que é bonita e interessante, mas ela acaba neutralizada por investimentos não suficientes, além da burocratização do mecenato”, acusa o jovem compositor, que vê na Noite Cantautores a oportunidade de mostrar seu trabalho em outro estado, além de estabelecer trocas com colegas brasileiros e de outros países.

“O projeto cresceu bastante de 2011 para cá”, avalia a cantora Jennifer Souza, da banda Transmissor, uma das idealizadoras dos dois eventos realizados em BH. A ideia surgiu da necessidade de criar espaço para shows solos de voz e violão em ambiente que propiciasse a escuta atenciosa do público.

“Vínhamos de bares, experiência da qual saímos frustrados”, explica a jovem intérprete, lembrando que tais espaços não têm aparato suficiente para boas audições.

“Quis começar de algo despido de tudo. O formato bruto instrumento e voz cria espaço para a audição, havia uma carência geral disso”, conclui Jennifer, salientando que a resposta foi positiva não só para os artistas, mas para o público.

PROGRAMAÇÃO

7 de agosto

Gustavo Galo (SP)
André de Freitas (MG)

4 de setembro
Fernando Vilela (RJ)
Dr. Morris (SP)

2 de outubro
Thiago Braz (MG)
Julian Mourin (Argentina)

6 de novembro
Ravel Rodrigues (PI)
Marcelo Tofani (MG)

4 de dezembro
Deh Mussulini (MG)
Ian Lasserre (BA)

TOM CUSTÓDIO DA LUZ E GUI BORGES

Sexta, às 22h. Casa Una, Rua Aimorés, 1.451, Lourdes. Entrada franca, sujeita à lotação. Capacidade: 60 lugares. Informações: (31) 3235-7314

VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA