Alê Jordão critica cultura consumista em exposição

Mostra fica em cartaz em BH a partir dessa sexta-feira

por Estado de Minas 16/07/2015 08:53

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

MIP/DIVULGAÇÃO
Alê Jordão ironiza a cultura da compulsão (foto: MIP/DIVULGAÇÃO )
Cultura de rua e arte contemporânea dão o tom da mostra Pejo/Desejo/Pejo, que o artista plástico Alê Jordão vai apresentar a partir de sexta-feira, no Museu Inimá de Paula. Em gravuras, pinturas, fotografias e instalações, ele fala de consumismo, sexo, drogas e vícios, entre outros temas.


Se na série Paixão e compulsão o paulista destaca tíquetes e notas fiscais de compras milionárias, em seu tapetão de tênis ele brinca com o "pisante", que virou sinônimo de status e funciona praticamente como passaporte social.
A vida urbana se faz presente em Spectrum, criada a partir de um Renault Twingo que pertencia ao jornalista Ricardo Boechat, "metamorfoseado" em skate.


ALÊ JORDÃO
Várias linguagens. Exposição Pejo/Desejo/Pejo. A partir de sexta-feira. Museu Inimá de Paula, Rua da Bahia, 1.201, Centro, (31) 3213-4320. Terça, quarta, sexta-feira e sábado, das 10h às 18h30; quinta-feira, das 12h às 20h30; e domingo, das 12h às 18h30. Até 18 de agosto.



VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA