Lô Borges e Samuel Rosa anunciam DVD

Parceria será registrada em show nos dias 7 e 8 de agosto no Cine-Theatro Brasil Vallourec

por Mariana Peixoto 13/07/2015 19:02

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

Preencha todos os campos.

Desde 1999 fazendo um show juntos, Lô Borges e Samuel Rosa finalmente vão registrar a parceria. Será nos dias 7 e 8 de agosto, no Cine-Theatro Brasil Vallourec, a gravação do DVD que reúne um repertório tanto das carreiras individuais quanto de canções nascidas deste encontro.
 
Acompanhado de banda formada por Alexandre Mourão (baixo e vocais, único músico a participar do primeiro show da dupla), Telo Borges (teclados e vocais), Doca Rolim (guitarras, violões e vocais) e Robinson Matos (bateria), Samuel e Lô vão interpretar tanto canções do Clube da Esquina como O trem azul e Para Lennon e McCartney, quanto músicas do Skank como Te ver, Resposta e Dois rios (esta uma parceria dos dois).
 
Os dois conversaram na tarde de segunda-feira, 13, com a imprensa no Cine-Theatro Brasil. Contaram como a admiração virou parceria e amizade. O primeiro contato veio de Lô.
 
Vinte anos atrás, ele estava num sítio com amigos. Impactado pela canção Te ver, do Skank, ficou sozinho durante um tempo e começou a tocá-la ao violão. Por que não gravá-la? O registro da canção de 1994 (foi lançado no álbum Calango, o segundo da banda mineira) acabou ganhando uma versão dois anos depois, em seu disco Meu filme.
 
 
O show estreou no Palácio das Artes, depois de pelo menos 40 ensaios. “Foi a vez que mais ensaiei na minha vida”, relembra Lô, do alto de quatro décadas dedicadas à música. Samuel diz que ele precisava de tantos ensaios para “pegar a harmonia do Lô Borges”.
 
Fato é que a carreira dos dois nunca mais foi a mesma. O Skank, que já se aproximava de sua primeira década, não demorou a absorver as harmonias da música do Clube. A primeira composição de Lô e Samuel registrada pela banda, A última guerra, está em Maquinarama (2000), o divisor de águas na carreira do grupo, que extinguiu os metais e apostou em canções mais trabalhadas.
 
Samuel admite que, a partir do momento que passou a compor com Lô, sua maneira de trabalhar mudou. “Ele me ensinou que toda e qualquer ideia pode ser transformada em música”, diz o vocalista e guitarrista do Skank. Para Lô, a escola de Samuel se deu no palco. Lembrou-se de que, na estreia com o Clube da Esquina, 43 anos atrás, costumava se apresentar de costas para o público. “O Samuel encara o público de frente desde o início da carreira. Foi ele ainda que me ensinou a cantar com voz plena.”
 
No show de agosto, não haverá nenhuma inédita. Mas as novas canções serão registradas posteriormente em estúdio, para serem lançadas como faixas-bônus do DVD.
 
LÔ BORGES E SAMUEL ROSA
Show de gravação de DVD. Dias 7 e 8 de agosto, às 21h, no Cine-Theatro Brasil Vallourec, Rua dos Carijós, 258, Centro, (31) 3889-9151. Ingressos: R$ 120 e R$ 60 (meia). 


VÍDEOS RECOMENDADOS

MAIS SOBRE MÚSICA